Publicidades
Regional

Dois professores são demitidos e seis afastados após denúncias de assédio sexual a alunas em Picos

Após a exposição de diversos professores e funcionários de escolas, da rede pública e privada, envolvidos com assédio sexual a menores de idade, um colégio em Picos já iniciou a tomada de providências, tendo demitido a dois docentes e afastado outros seis, que continuam como suspeitos, sem provas contundentes, segundo informou uma matéria do Cidade Verde.

O Colégio São Judas Tadeu, desde que o #exposedteresina e o #exposedpicos tiveram início, foi o primeiro a se manifestar contra os atos dos professores, através de nota, visto que a instituição preza pelo cuidado ao seu alunado, conforme fala da direção.

Na última segunda-feira, 1°, o diretor da escola, Daniel Bonfim, disse que foi uma infelicidade saber o que estava acontecendo somente através das redes sociais, mas julgou importante todo o movimento e pontuou que os professores que tivessem as denúncias confirmadas, seriam demitidos.

Disse ainda que a intenção do colégio não é prejudicar professores ou alunos, mas agir com justiça, demitindo quem foi comprovado e suspendendo quem estivesse sob suspeita. Destacou que a escola não poderia compactuar com atitudes como o assédio dentro da instituição, pois todos os docentes estavam cientes da postura do colégio quanto a isso.

“Nós sempre, em reuniões, orientamos aos professores como deveriam se comunicar com os alunos, para evitar esse tipo de situação. Sempre dissemos para terem cuidado com o tipo de conversa, com o horário de resposta a um aluno. Enfim…”, afirmou.

 

 

 

 

 

 

Fonte: Cidades na Net

 

Comentários

Artigos relacionados

Fechar
Fechar