Publicidades
Geral

Família vai para debaixo de ponte por não conseguir pagar aluguel em Teresina

Após a proporção tomada pelo caso e como muitas pessoas se disponibilizaram a ajudar, está sendo estudado a possibilidade de comprar uma residência para a família.

Carlos Alberto, de 57 anos, passou a se abrigar nos últimos dias debaixo da Ponte Juscelino Kubitschek, na zona Leste de Teresina, por não poder pagar o aluguel da própria casa onde morava com sua esposa e uma filha de 14 anos, por dificuldades financeiras devido a pandemia da Covid-19. A história do pedreiro comoveu centenas de internautas teresinenses após a situação repercutir nas redes sociais.

As dificuldades vividas pelo pedreiro vieram à tona após o perfil @crushteresinaa mostrar como ele estava vivendo debaixo da ponte com a esposa, que trabalha por duas vezes na semana como diarista e sua filha. “Eu vivia há dois anos de aluguel. O dinheiro podia acabar de uma vez né, como acabou. Para não ficar devendo aluguel, porque eu não gosto, vinhemos para debaixo da ponte”, disse Carlos Alberto, que levou cama, objetos, roupas e outro móveis para o local.

A publicação com os relatos de Carlos Alberto foram amplamente compartilhadas. Após a repercussão, muitas pessoas passaram a ajudar e até o próprio perfil, que mostrou a situação do trabalhador, mobilizou uma campanha para conseguir um local para ele e sua família com uma vaquinha online.

“Sua maior preocupação é com sua filha de 14 anos que não consegue dormir com medo e com sua esposa, que são as coisas mais preciosas na vida dele. Além de queremos um lugar para seu Carlos, queremos dar conforto também, pelas imagens ele só tem algumas coisas e tudo está bastante velho ou danificado. Posso contar com sua ajuda ?”, escreveu o perfil, que disponibilizou dois canais de ajuda financeira para a família: chave para Pix 89999091120 (Marcos Renan) ou WhatsApp 89999091120. Ainda na noite desta segunda-feira (05), a família foi presenteada ainda com pizzas, além de outras ajudas no local.

Na terça-feira (06), o @crushteresinaa explicou após a proporção tomada pelo caso e como muitas pessoas se disponibilizaram a ajudar, está sendo estudado a possibilidade de comprar uma residência para a família. Além disso, a esposa de Carlos recebeu propostas de emprego. “No começo a gente viu a possibilidade de alugar uma casa, mas como muitas pessoas querem ajudar, estamos pensando na possibilidade de se der certo, comprar!”, pontuou.

“As provas estão aí, e amanhã a família já estará em alguma casa que ao certo não sabemos, porque queremos ouvir eles primeiro e saber o que acham . Já enviei o número da mulher dele pra algumas pessoas com proposta de emprego e tudo, mas até o momento os mesmo não me falaram nada . Tem proposta de sítio, de casa, de apartamento, de kitnet, mas só quem pode decidir são eles”, publicou o perfil em uma segundo post.

No entanto, a vereadora Thanandra Sarapatinhas (Patriota) visitou a família na manhã de hoje e entrou em contato com o perfil para ajudar no caso, onde disponibilizou uma residência no bairro Mocambinho para a família.

“Ainda ontem, passei as informações pra ela e tudo, e agora pela manhã, já cedo, a mesma com sua equipe, foi lá, conversou com seu Carlos e vai levar ele e sua família para uma casa no mocambinho. Nosso objetivo é conseguir uma casa para o seu Carlos Alberto, e a Sarapatinhas disse que junto com a gente procuraria meios legais para dar um conforto pra família e para que eles não passe mais por essa situação, ou comprando uma com o dinheiro que a gente está arrecadando ou com programas de casa própria”, completa.

 

 

 

 

Fonte: Meio Norte

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo