Politica

Governadores assinam criação do Consórcio do Nordeste em reunião no MA

Começou , às 11h dessa quinta-feira (14/03), a edição de São Luís do Fórum de Governadores do Nordeste. A reunião é no Palácio dos Leões, em São Luís, onde Flávio Dino recebeu sete governadores e um vice-governador da região. Neste encontro, será assinado o protocolo para criar o Consórcio Nordeste. É uma parceria institucional entre os Estados para melhorar a gestão e economizar recursos públicos, entre outras vantagens. Antes dessa assinatura, os governadores fizeram uma reunião fechada durante toda a manhã.

O governador Wellington Dias se encontra em São Luís (MA) para participar do fórum. De acordo com o governador, esse é um momento histórico para o Nordeste e para o Brasil. “Estamos aqui sob a liderança do nosso governador Flávio Dino, temos a oportunidade de inovar colocando uma alternativa especial para o Nordeste com a implantação do Consórcio Nordeste, é uma ideia que vem sendo trabalhada com muitas cabeças já há bastante tempo e se torna realidade aqui em São Luís do Maranhão e vai permitir essa integração, essa capacidade de respostas em áreas essenciais como segurança, saúde, educação, infraestrutura”, declarou.

“Nós vamos trabalhar a região como um potencial muito grande dentro do Brasil, nós temos um Produto Interno Bruto que é maior do que pelo menos 150 países, temos uma população com capacidade de consumo e uma condição de seguir em crescimento, seja no turismo, na produção, na mineração, ou em muitas áreas, além disso vamos tratar de temas importantes para o Brasil. O Piauí está aqui para somar com os outros governadores buscando caminhos para o Nordeste e para o Brasil”, disse.

Logo em seguida, vem a parte específica sobre o Consórcio Nordeste. É aí que o protocolo será assinado. Esta reunião será aberta. Após a assinatura do protocolo pelos nove governadores, cada Estado terá que aprovar a criação do consórcio. A partir daí, ele passará a funcionar e permitir diversas vantagens para os Estados. Por exemplo, poderão ser feitas compras conjuntas, para reduzir o preço dos produtos ou serviços. Quanto maior o número de itens adquiridos ou serviços contratados, maior é o poder de negociação dos Estados para reduzir custos.

Fonte: Meio Norte

Comentários
Mostrar mais

Artigos relacionados

Verifique também

Fechar
Fechar