Publicidades
DestaqueOeiras

Irresignação

(Há 04 anos publiquei o texto abaixo que o ratifico, agora, em seu inteiro teor. A bem da verdade, recebi hoje (21.01.2020) do Secretário de Estado da Cultura, Deputado Fábio Novo a mensagem a seguir transcrita: “Bom dia!
A obra do 24 de janeiro era da Secretaria das Cidades. Com muita luta foi feito o destrato com a empresa Só Ferro. Já foi licitada e será finalizada pela SECULT.”)

Comunico a quem interessar possa, em especial ao Exmo. Sr. Governador Wellington Dias, que me farei ausente das solenidades cívicas alusivas às comemorações 193º aniversário da “Adesão do Piauí ao Grito do Ipiranga”, ocorrida, aqui, em 24 de janeiro de 1823, em protesto contra o estado de abandono do “Memorial 24 de Janeiro”, nesta cidade.

Este equipamento público foi idealizado pelo então Governador Wilson Martins, tendo sido assinada a “Ordem de Serviço”, pomposamente, no decorrer das festividades que houveram no dia 24 de janeiro de 2013; obra a cargo da Secretaria das Cidades, à época, comanda por Melong Solano, hoje, Secretário de Governo.
O escopo era criar um marco simbólico que reverenciaria as ações dos nossos antepassados que contribuíram para a efetivação da independência política do Brasil no Piauí.

Nos estertores da gestão Wilson Martins (30 de março de 2014), tal obra, inconclusa, foi dada por inaugurada, contando com a presença de alguns gatos pingados. De lá para cá, os sucessivos governos nenhuma palha moveram no sentido de concluir a mesma, embora o Instituto Histórico de Oeiras, de forma isolada, tenha feito reiterados pedidos neste afã.

Sinal inequívoco desta triste e revoltante situação é o lento, mas contínuo desmoronamento da estátua do líder emancipacionista, Brigadeiro Manoel de Sousa Martins – o Visconde da Parnaíba – sintomaticamente erigida em gesso naquele panteão. O prejuízo cultural de manter incompleta aquela construção é incomensurável, inclusive, passível da verrina dos debochados, como já vem ocorrendo.

Quem me conhece sabe, e o Governador Wellington Dias é, inclusive, testemunha da importância que atribuo àquela magna data, o que enfatiza o extremado gesto de protesto que ora pratico, embora pesaroso.

 

Oeiras, 21.01.2016
Carlos Rubem Campos Reis

 

Comentários

Artigos relacionados

Fechar