Publicidades
BrasilPolícia

Jovem furta carro de aplicativo no MT, atira na ex, foge e morre no RS

A mãe de Jonathan de Souza afirmou para polícia que o filho tomava remédio controlado e fazia postagens desconexas nas redes sociais

O cruzamento de informações entre forças policiais de Mato Grosso e Rio Grande do Sul apontou que um jovem cometeu crimes em um estado e, ao fugir, acabou morrendo no outro, depois de disparar contra autoridades. Jonathan de Souza (foto em destaque) tinha 21 anos e, segundo familiares, usava remédio controlado.

No dia 8 de abril, Jonathan saiu para o trabalho de entregador e, no caminho, abordou um motorista de aplicativo, furtou o carro e tentou executar o homem com um tiro.

No dia seguinte, ele foi atrás da ex e disparou diversos tiros contra ela e o atual namorado, mas errou todos os disparos. Em seguida, o homem fugiu com o carro roubado.

Os familiares, então, registraram boletim de ocorrência pelo desaparecimento do jovem. Ele postou nas redes sociais que iria tirar a própria vida. A polícia, então, descobriu os crimes suspostamente cometidos por Jonathan.

Os policiais civis de Rondonópolis conseguiram imagens em que é possível ver quando o jovem atira contra o motorista do Fiat Uno vermelho e, em seguida, arranca o homem do carro, joga a vítima na calçada e furta o veículo. Tudo isso aconteceu no dia 8.

Jonathan, na manhã do dia 9, foi a casa da ex, onde fez ameaças e disparos. Só então deu início à fuga.

Foi quando a mãe de Jonathan contou que o filho tomava remédio controlado e não atendia as ligações, mas fazia postagens nas redes sociais com frases confusas.

Carro encontrado

Com as informações, os policiais de Rondonópolis analisaram e descobriram que o veículo procurado, o Uno, se envolveu em um acidente no km 5 da BR-386 em Iraí (RS). O motorista tinha perdido o controle do carro.

Era Jonathan quem dirigia o veículo. Depois do acidente, ele teria recusado ajuda e entrado no meio do mato que ficava na região.

A Brigada Militar que fazia patrulha no local avistou o jovem, que vagava pelas margens da via. Ao ver os policiais, ele efetuou disparos. No revide, os tiros da guarnição atingiram Jonathan.

Mesmo socorrido, ele não resistiu aos ferimentos e morreu. Foram apreendidos o revólver que o jovem portava, seu celular e os documentos. Segundo o portal RD News, não há informações sobre o transporte do corpo. O motorista de aplicativo recebeu atendimento e se encontra em estado gravíssimo no no hospital Regional de Rondonópolis.

O caso foi solucionado pelos policiais da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Rondonópolis. Os profissionais cruzaram as ocorrências e imagens de circuitos de segurança. Mas a Polícia Civil só começou a investigação após um registro feito pela família de Jonathan.

 

 

 

 

 

Fonte: Metrópoles

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo