Publicidades
Noticias

Menino de 10 anos ai pra porta de hospitais orar por doentes da Covid na Bahia

Um menino de 10 anos, que tem uma fé inabalável, foi para a porta de três hospitais para orar pelos pacientes com Covid-19 internados em Feira de Santana, na Bahia. Emocionado ao saber de tanta gente doente e morrendo vítima da doença, Luan Menezes Carneiro pediu para a mãe para fazer o que estava ao alcance dele: orar.

Usando máscara, o menino levou uma cruz de madeira nas mãos e pediu a Deus pela recuperação dos pacientes. A mãe dele, Gilsara Menezes Carneiro, explicou em entrevista ao SóNotíciaBoa que não colocou o filho em risco: “Ele desceu do carro, fez uns dois minutos de oração com a máscara, voltou novamente para o automóvel e passou álcool em gel”, afirmou.

Gilsara contou que Luan é “muito católico” e quis abençoar os hospitais porque a avó dele estava internada em um deles com Covid. Felizmente ela já teve alta.

A ideia

O menino teve a ideia depois que viu um vídeo no Instagram com a diretora pedagógica da escola em que estuda, a professora Judinara Braz, fazendo orações para pessoas doentes e recuperadas do novo coronavírus.

“Após ver esse vídeo ele me pediu para conversar com Deus na frente dos hospitais. A palavra gratidão descreve o sentimento diante das atitudes dele. Luan é uma criança de muita fé, desde pequeno costuma agradecer a Deus por tudo e fala que mesmo que aconteça algo que não gostamos”, disse a mãe dele, Gilsara Menezes Carneiro.

Emoção

Luan contou que sentiu uma emoção muito forte quando ficou em frente ao hospital. Ele considerou o momento como um encontro com Deus e disse que sua conversa com Ele foi de fé e agradecimento.

“Da mesma forma que devemos nos alimentar com comidas saudáveis, devemos nos nutrir das palavras de Deus, independentemente de religião”, lembrou o menino.

A mãe dele contou que, assim como a maioria dos garotos da sua idade, Luan gosta muito de brincar, jogar videogame, fazer natação, jogar futebol…, mas também gosta também de orar.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

As informações são do Portal Saiba Mais com informações do Acorda Cidade

Comentários

Artigos relacionados

Fechar
Fechar