Pular para o conteúdo

No Piauí, cerca de 10 mil alunos podem receber “poupança” de R$ 9.200; conheçam os critérios

A Secretaria Estadual de Educação (Seduc) vai anunciar uma série de medidas para incentivar a matrícula e permanência dos estudantes no ensino médio. Entre as ações está a bolsa de monitoria, estágio, incentivo ao 1º emprego e o programa “Pé-de-meia”, lançando pelo presidente Lula em que o aluno recebe uma “poupança” de R$ 9.200 durante três anos.

O superintendente da Educação Profissional da Seduc,  Paulo Henrique Pinheiro, informou ao Cidadeverde.com que a previsão é que o programa “Pé-de-meia” irá beneficiar cerca de 10 mil estudantes. Segundo ele, a Seduc ainda vai concluir levantamento.

O Pé-de-meia prevê pagar até R$ 9,2 mil para cada estudante que concluir o ensino médio. O governo definiu o público-alvo como “estudantes de baixa renda matriculados no ensino médio regular das redes públicas e pertencentes a famílias inscritas no Programa Bolsa Família”.

Os valores do Programa Pé-de-Meia serão depositados na conta bancária apenas dos estudantes de baixa renda do ensino médio.

Paulo Henrique informou que este ano, a Seduc vai ampliar de 1mil para 2.300 bolsas monitorias. 

Outras bolsas:

Bolsa monitoria

R$ 350
Ampliar de 1 mil vagas para 2300 vagas
Faixa etária – 15 a 17 anos

Jovem aprendiz

R$ 706 (meio salário mínimo)
600 vagas
Faixa etária – 15 a 17 anos

Bolsa intercâmbio (Seduckathon)

10 bolsas de R$ 350  e para os professores orientadores, 10 bolsas de R$ 1.000.
Envio de alunos para os Estados Unidos e vão receber bolsas intercâmbio.

39e7cb08576ae9ad09484e50cae7c10a
Foto: Yala Sena

“Teremos um conjunto de bolsas para o ensino médio que serão lançados dentro do “Oportunidade Jovem 2024”. Vamos ampliar a bolsa de monitoria de 1 mil vagas para 2300 bolsas  e com a novidade que alunos egressos da rede poderão concorrer bolsas de monitoria, comtemplando alunos do programa jovens e adultos”, disse Paulo Henrique.

Como será pago o “Pé-de-meia”: 

Quando aluno se matricular no início do ano: R$ 200, em parcela única;
Se o estudante apresentar a frequência escolar adequada (acima de 80% das horas letivas): total de R$ 1,8 mil, que serão pagos em 9 parcelas de R$ 200.
Os 10 depósitos mensais (incluindo a matrícula) serão pagas de março a junho e de agosto a dezembro;

b52931743b4eb84fc5da4b232ae6e3ce

Além das parcelas mensais, haverá também um bônus: a cada ano letivo concluído com aprovação, aluno também terá R$ 1 mil depositado em uma poupança.

O estudante que fizer o Enem ao final do 3º ano receberá ainda R$ 200 em parcela única. Vale lembrar que alunos de escola pública não pagam a inscrição no Enem no ano em que estiverem concluindo esta etapa do ensino.

A rede estadual tem atualmente 205 mil alunos e 110 mil no ensino médio.

 

 

Fonte: Cidade Verde

Comentários
Publicidade

Deixe um comentário

Aviso: os comentários são de responsabilidade dos seus autores e não refletem a opinião do Portal Integração. É proibida a inclusão de comentários que violem a lei, a moral e os princípios éticos, ou que violem os direitos de terceiros. O Portal Integração reserva-se o direito de remover, sem aviso prévio, comentários que não estejam em conformidade com os critérios estabelecidos neste aviso.

Veja também...

Portal Integração