Pular para o conteúdo

Piauí reforça segurança em pontos específicos e enviará policiais da tropa de choque para Brasília

O governador do Piauí, Rafael Fonteles, reuniu-se, na noite deste domingo (8), em caráter de urgência, com os comandantes das forças de Segurança Pública do Estado para definir ações em relação aos atos terroristas ocorridos em Brasília, no Distrito Federal, com atentados ao Palácio do Planalto, Congresso Nacional e Supremo Tribunal Federal (STF). No encontro, o chefe do Executivo piauiense e o comando da Segurança Pública traçaram um plano de ação a fim de evitar atos semelhantes no Piauí e lançaram apoio às forças nacionais que operam na capital federal.

“Além do repúdio a esses ataques terroristas antidemocráticos nunca visto antes na história, nós tomamos medidas concretas. O primeiro é o envio de parte do Batalhão de Choque da Polícia Militar do Piauí para se somar aos homens que já estão disponibilizados para a Força Nacional de Segurança, totalizando mais de 60 homens para auxiliar o governo federal. A segunda medida é o reforço do policiamento aqui no Piauí, principalmente em pontos mais simbólicos para evitar qualquer tentativa de ação semelhante”, adiantou Rafael Fonteles. Ele ressalta que o envio de homens para Brasília não vai diminuir o efetivo do Piauí, já que, segundo o gestor, será aumentada a carga de trabalho de alguns policiais militares.

O governador cita ainda o terceiro ponto adotado na reunião. “Nós iremos investigar, inclusive com canal aberto à população por meio das redes sociais, pessoas favoráveis a esses atos e principalmente aqueles que participaram. O Piauí será exemplar na punição daqueles que querem destruir nossa democracia e manchar a imagem do nosso país”, determinou Rafael.

O secretário de Estado da Segurança, Chico Lucas, detalhou como será feito o envio de policiais para auxiliar as forças federais que estão atuando em Brasília. “O ministro da Casa Civil, Rui Costa, que irá mandar ainda nessa madrugada um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) para o envio das forças. Enviaremos mais 20 policiais militares do batalhão de choque, além dos policiais que já fazem parte da Força Nacional. Iremos saber ainda se há a necessidade de envio de policiais civis e bombeiros. Caso seja necessário, encaminharemos no mesmo avião da FAB”, detalhou o gestor.

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Scheiwann Lopes, esclarece que no Piauí as forças policiais estão alertas para que qualquer movimento atípico seja coibido o mais breve possível. “Aqui no Piauí, até o momento, está tudo tranquilo com as ocorrências cotidianas. E diante desses atos lamentáveis que aconteceram em Brasília, convocamos o alto comando da PM para que oriente os batalhões a ficarem alertas, sobretudo a inteligência, para que, se algo aconteca fora do normal, brevemente tomemos as decisões mais acertadas para coibir estes tipos de eventos”, finaliza o militar.

 

 

Fonte: 180 Graus

Comentários
Publicidade

Deixe um comentário

Aviso: os comentários são de responsabilidade dos seus autores e não refletem a opinião do Portal Integração. É proibida a inclusão de comentários que violem a lei, a moral e os princípios éticos, ou que violem os direitos de terceiros. O Portal Integração reserva-se o direito de remover, sem aviso prévio, comentários que não estejam em conformidade com os critérios estabelecidos neste aviso.

Veja também...

Portal Integração