Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email

Piauienses morrem atropelados por motorista bêbada em São Paulo

Dois piauienses que estavam em uma ciclofaixa em Santana, Zona Norte de São Paulo, foram atropelados e morreram no início da madrugada de domingo (18), informou a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Uma das vítimas morreu no local e a outra chegou a ser levada para atendimento médico.
bebada
Os mortos foram identificados como sendo José Airton de Andrade e Raimundo Barbosa dos Santos, 38 anos, ambos do município de Piripiri, ao Norte de Teresina, onde a notícia dos seus falecimentos causou comoção geral. Segundo a Polícia, os dois amigos estavam trabalhando, pintando em uma rua próximo a uma estação de metrô. Uma mulher, com suspeita de embriaguez, ultrapassou uma canalização com o carro e atropelou os piripirienses, levando um a óbito no momento e o outro, depois no hospital. As famílias, que são do bairro Prado, providenciaram o translado dos corpos.

Os atropelamentos aconteceram por volta de 1h30, na Avenida Luiz Dumont Villares. Duas faixas foram interditadas até a retirada do corpo de uma das vítimas, por volta de 4h30. Segundo uma testemunha a motorista fugiu, mas foi interceptada a 3 km de distância do local dos atropelamentos e levada ao 73º DP (Jacanã). Ela foi autuada em flagrante por homicídio culposo, lesão corporal e fuga sem prestar socorro. A Justiça decretou a prisão preventiva da acusada por 30 dias.

Motorista tinha bebido três vezes acima do limite
A motorista Juliana Cristina da Silva, de 28 anos, que atropelou dois atropelou e matou os piauienses, tinha bebido três vezes mais que o limite estabelecido pelo código de trânsito, de acordo com teste do bafômetro. Juliana foi presa em flagrante por homicídio culposo. Ela está detida na carceragem feminina do 89º Distrito Policial. Na delegacia, ela não quis falar com jornalistas.
Segundo a Globonews, Juliana é formada em administração. Ela teria perguntado a um carcereiro se o caso tinha dado muita repercussão e se ela continuaria presa. Diante das respostas afirmativas, Juliana começou a chorar.

Caio Goi trabalha em um bar em frente ao local do atropelamento e viu tudo o que aconteceu. “Foi bem complicado, foi uma cena bem chocante. Foi assustador na realidade, né?”, disse.

Os dois operários eram funcionários de uma empresa terceirizada que prestava serviços para a CET. Ambos eram do Piauí.

Raimundo Barbosa dos Santos, 38, chegou a São Paulo há 19 anos em busca de uma vida melhor e vivia na Brasilândia, na Zona Norte, com a mulher e quatro filhos. “Tudo de um pai bom, maravilhoso, ele é. E foi acontecer essa tragédia hoje de madrugada, com essa bêbada. Acabou com a minha vida e com os meus filhos”, disse a viúva de Raimundo, Sila Cavalcante de Souza.

José Airton morava em Francisco Morato, na Grande São Paulo e tinha dois filhos. O vizinho do operário mostrou a sua indignação. “Eu quero que esta pessoa seja punida no rigor da lei para isso não voltar a acontecer com outros pais de famílias”, disse Carlos Eduardo Cajaraville.

Com informações do G1

Comentários

Deixe um comentário

Veja também...