Polícia

Polícia Federal deflagra operação contra fraudes previdenciários

Cerca de sete pessoas foram presas pela Polícia Federal na manhã desta quarta-feira (15). As prisões foram realizadas através da Operação Grande Família, deflagrada hoje e que busca desarticular um grupo criminoso especializado no recebimento de benefícios previdenciários de segurados falecidos. No total estão sendo cumpridos 31 mandados de busca e apreensão e 21 mandados de prisão preventiva nos estados do Piauí e Maranhão.

Segundo a Polícia Federal, foram identificados 639 benefícios previdenciários fraudados. O prejuízo das contas foi estimado em R$ 80 milhões. O grupo criminoso é formado de estelionatários e servidores públicos que falsificava documentos para abertura de contas. Foram determinados ainda a apreensão de veículos, o bloqueio das contas bancárias dos presos e a suspensão do exercício da função pública para os servidores do INSS.

De acordo com a Polícia Federal, os investigados deverão responder pelos crimes de associação criminosa (artigo 288 do CPB), estelionato qualificado (artigo 171, § 3º, do CPB), falsidade ideológica (artigo 299 do CPB), uso de documento falso (artigo 304 do CPB), corrupção passiva (artigo 317, §1º, do CPB) e corrupção ativa (artigo 333, p. u., do CPB).

Até o momento, os presos não tiveram a identidade revelada. A operação seguirá ao longo do dia. A ação recebeu este nome devido ao fato de sete presos pertencerem a uma única família. 

Fonte: Portal O Dia

Comentários
Mostrar mais

Artigos relacionados

Fechar