Primo de jovem morta após uso de remédio revela detalhes do caso

768

O primo da jovem Luana Raquel Eufrásio, Plínio Amorim, ainda bastante abalado contou em entrevista ao repórter Naldo Pereira, como foi todo o processo até o óbito da vítima que morreu após ingerir remédios para emagrecer. Ele disse que ela passou mal pela primeira vez na madrugada de quinta-feira, vindo a morrer no domingo.

“Ela ligou para minha tia na madrugada de quinta para sexta, de 05h para 06h da manhã afirmando que estava passando mal que era para minha tia vir para cá que ela tinha tomado um remédio para emagrecer, ela pediu para minha tia não brigar com ela, ela veio, levou ela para o hospital regional, tomou um soro só que foi liberada para casa porque até então ela não tinha especificado como foi. Voltou para São João onde moramos e lá ela continuou passando mal, o padrinho dela levou ela para Oeiras e depois foi para UPA com muitas dores, tanta dor que ela passou a noite do sábado para o domingo sem conseguir dormir, ia para o chão, ia para cama. No domingo ela estava na UPA e infelizmente  não tinha como, os médicos fizeram de tudo, a equipe médica parou o atendimento para tentar salvar a vida dela só que os batimentos passaram de 200 por minuto, o corpo estava totalmente desidratado, teve uma parada cardíaca rápido demais, os médicos já estavam suspeitando que os dois rins já tinha sido prejudicados, tanto é que ela estava com uma barriga muito inchada, quando ela chegou na UPA, os médicos até perguntaram se ela estava grávida”, relatou ele.

Ao ser questionado se a família vai tomar as providências e de quem é a culpa do óbito, Plínio afirmou. “O Redufite é culpado, a gente tem provas a gente vai entrar na justiça, não para trazer a vida dela de volta porque a gente sabe que não tem mais como, mas aqueles que são responsáveis, tanto quem vendeu como a empresa vai ser responsabilizada. A gente vai fazer um vídeo postando o medicamento, os prints da conversa que a menina que vendeu, a gente já sabe quem foi a pessoa , as noticias estão saindo que o medicamento era falso, não é, é o mesmo medicamento que algumas pessoas aqui vendem e algumas famosas vendem também”, afirmou.

Jovem morreu após tomar remédio para emagrecer (Crédito: Reprodução)
Jovem morreu após tomar remédio para emagrecer (Crédito: Reprodução)
Primo da jovem, Plínio Amorim (Crédito: Reprodução/TVMN)
Primo da jovem, Plínio Amorim (Crédito: Reprodução/TVMN)

Fonte:Portal Meio Norte

Comentários