Publicidades
Geral

Professores da UFPI produzem álcool 70% e material é doado aos hospitais públicos

Professores dos cursos de Farmácia e Engenharia de Produção da Universidade Federal do Piauí (UFPI) estão produzindo o álcool 70%, produto que está sendo doado aos hospitais públicos do estado. Até o momento, 700 litros de álcool 70% já foi manipulado pela equipe que participa da iniciativa.

Em entrevista ao G1, a professora e integrante do comitê de gestão ao combate do coronavírus, Waleska Ferreira, explicou que o álcool foi doado pela empresa Comvap, através da Rede Pense Piauí. O produto chega à universidade com um teor alcoólico acima de 70% e, a partir disso, inicia o trabalho dos pesquisadores.

“O álcool chegou no curso de Farmácia no dia 24 de março e, partir do dia seguinte, iniciou a organização no Laboratório de Controle de Qualidade Físico-Químico de Medicamentos e Correlatos, local onde o álcool foi manipulado. A partir do dia 30, iniciou a produção do álcool 70%. Estão envolvidos no preparo do álcool professores do curso de Farmácia e Engenharia de Produção e a equipe técnica do GT Álcool, grupo que faz parte do comitê”, contou.

Dos 700 litros produzidos até o momento, 500 litros já foram doados para o Hospital Universitário (HU), Hospital da Polícia Militar (HPM) e para a Maternidade Dona Evangelina Rosa (MDER). O material também foi disponibilizado para as áreas de serviços essenciais da UFPI, como a segurança, limpeza, biotério e entre outras.

Ainda nesta semana, a equipe irá iniciar a produção do álcool em gel 70% INMP. Vão participar também do projeto a Farmácia Escola (FE) da universidade, que dispõe de laboratórios com uma estrutura necessária para a manipulação deste material.

A professora destacou que o objetivo da iniciativa é cumprir o papel social da instituição de ensino. “Neste momento de pandemia que estamos vivendo, a UFPI tem cumprido o seu papel social. Com a falta do produto no mercado e a necessidade dele nos hospitais, observou-se a utilidade do preparo do material, já que temos infraestrutura e pessoal capacitado”, afirmou.

Isolamento social e decretos de calamidade

Para evitar a contaminação pelo vírus, o isolamento social e medidas emergenciais foram determinadas por meio de decretos do governo do estado e das prefeituras, como na capital piauiense, para que a população fique em casa e evite ao máximo ir às ruas.

Policiais fazem abordagens nas fronteiras do estado a ônibus e veículos particulares. Escolas, universidades e a maior parte do comércio, assim como serviços públicos, suspenderam as atividades. Os decretos preveem que quem descumprir as regras pode ser penalizado com multa ou até prisão.

Foram produzidos 700 litros de álcool 70%, sendo 500 litros deles já foram doados — Foto: Divulgação /Waleska Ferreira

Fonte: G1 PI

Comentários

Artigos relacionados

Fechar
Fechar