Publicidades
Polícia

Quatro dias após ser solto, suspeito de usar irmão de 11 anos para assaltos é baleado durante roubo no Piauí

Manoel Marcos da Silva foi baleado na manhã desta terça-feira, 29, durante um roubo na cidade de Agricolândia. Ele foi solto há quatro dias, em audiência de custódia, após ser preso suspeito de usar o próprio irmão, de 11 anos, para praticar assaltos em Teresina. Ainda não há informações sobre o estado de saúde de Manoel.

De acordo com o comandante da Polícia Militar de Agricolândia, sub-tenente Geailson Lima, Manoel é suspeito de assaltar e agredir um vigilante na cidade. Com ele, foi apreendido um revólver calibre 32, uma moto roubada e dois celulares.

“Ele pegou o celular da vítima e a vítima reagiu, entrando em luta corporal com o suspeito. Ele conseguiu tomar o revólver, mas o assaltante pegou novamente. Uma pessoa apareceu, que ainda não identificamos, e atirou duas vezes no Manoel”, informou.

O vigilante recebeu atendimento médico e foi liberado. Manoel foi atendido no hospital de Agricolândia e, em seguida, segundo o comandante, foi encaminhado ao Hospital de Urgência de Teresina. O Hospital de Urgência de Teresina informou que o suspeito está em situação estável e deu entrada no hospital consciente e orientado.

Solto há quatro dias

Manoel havia sido preso no último dia, 24, em flagrante, por um agente do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Ele foi solto no dia seguinte, mediante determinação de medidas cautelares, pelo juiz Jorge Cley Martins Vieira.

O agente retornava para a delegacia, quando presenciou uma mulher correndo atrás de dois suspeitos de roubar sua moto. O policial civil deu voz de prisão aos dois irmãos.

De acordo com o agente, Manoel estava usando o irmão, uma criança, para conseguir se aproximar das vítimas sem levantar suspeitas.

O suspeito foi autuado pelo crime de roubo e corrupção de menor e passou por audiência de custódia, onde foi liberado no dia 24. O adolescente foi encaminhado para o Conselho Tutelar e levado para o município de São Pedro, local onde os suspeitos residem.

Fonte: G1

Comentários

Artigos relacionados

Fechar