Pular para o conteúdo

Acusado de matar homem com facada no pescoço em Oeiras vai cumprir pena em regime aberto

H. S. L., acusado de matar com um golpe de faca no pescoço, Luciano Rufino de Sousa, de 49 anos, no dia 29 de abril de 2022, em Oeiras, vai responder pelo crime em regime aberto.

A sentença foi dada após julgamento realizado nesta quarta-feira, 23, em sessão do Tribunal Popular do Júri, da comarca de Oeiras, presidido pelo Juiz Rafael Palludo, onde a defesa ratificou a versão dada pelo acusado desde o início, de que cometera o crime em legítima defesa.

O conselho de sentença acatou a tese da defesa, desqualificando o crime de homicídio para lesão corporal seguida de morte, e H.S.L. teve uma pena de 04 anos, a ser cumprida em regime aberto.

Relembre o caso

IMG 20221124 002605

Luciano Rufino de Sousa – Assassinado com golpe de faca no pescoço em abril de 2022

No dia 29 de abril de 2022, Luciano Rufino de Sousa conhecido como “Negão Luciano”, se encontrava nas proximidades do estádio Gérson Campos, quando se desentendeu com H. S. L., que lhe desferiu uma profunda facada no pescoço.

Perdendo muito sangue, Luciano foi levado às pressas para a UPA, onde teve uma parada cardiorrespiratória, sendo reanimado pela equipe médica, que tentou uma intubação. Em estado muito grave, foi levado ao centro cirúrgico, mas não resistiu ao ferimento, morrendo por volta das 23h30.

Segundo, H.S.L., acusado de atingir Luciano com um golpe profundo de faca no pescoço, foi caminhando, após cometer o crime, até a delegacia que fica a cerca de 150m do local do crime, para se entregar.

“Ele veio caminhando até a delegacia e o policial que estava de plantão percebeu a aproximação e o conteve, que acabou se rendendo e entregando a arma do crime“, disse o delegado Juarez Paiva, na época do crime.

H.S.L. alegou legítima defesa para cometer o crime. Em depoimento, ele relatou que estava em um bar com a vítima e ela, segundo ele, teria feito menção de puxar uma faca.

Durante o inquérito o delegado ouviu testemunhas para esclarecer a dinâmica do crime.

H.S.L. foi autuado pelo crime de homicídio.

 

 

Por Romário Britto com informações do Mural da Vila

Comentários
Publicidade

Deixe um comentário

Aviso: os comentários são de responsabilidade dos seus autores e não refletem a opinião do Portal Integração. É proibida a inclusão de comentários que violem a lei, a moral e os princípios éticos, ou que violem os direitos de terceiros. O Portal Integração reserva-se o direito de remover, sem aviso prévio, comentários que não estejam em conformidade com os critérios estabelecidos neste aviso.

Veja também...

Portal Integração