Publicidades
Geral

Adolescente nega que tenha matado o irmão de sete anos acidentalmente no Piauí

Em depoimento à polícia, o adolescente de 14 anos, suspeito de ter atirado acidentalmente e matado o irmão, disse que a arma teria caído no chão, provocando o disparo. O caso aconteceu na última terça-feira (21/07) em Esperantina.

A hipótese inicial era de que o adolescente manuseava a arma de fogo tipo ‘bate-bucha’, que teria disparado acidentalmente, matando o menino de sete anos, mas em depoimento, negou a versão.

O menor afirmou que comprou a arma para caçar animais e ela estava guardada na casa, carregada, caindo no chão e atingindo o garoto.

O adolescente diz que nem estava no cômodo na hora do disparo e que ele e sua mãe levaram o susto.

Alysson Guilherme da Silva chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. O caso continua sob investigação.

Entenda o caso

Uma criança identificada como Alysson Guilherme da Silva, de sete anos, morreu na tarde de terça-feira, 21, no Hospital Estadual Dr. Júlio Hartman, na cidade de Esperantina, após ser atingido com um tiro acidental de espingarda. A

O caso aconteceu por volta das 14h na localidade Picada Velha, na região do Boi Velho, zona rural do município.

De acordo com a Polícia Militar, os pais explicaram que a criança estava na companhia do irmão mais velho, de 14 anos, de iniciais L. F. da S. No momento, o irmão mais velho manuseava a arma de fogo tipo “bate-bucha”, quando disparou acidentalmente no irmão de sete anos. A criança foi levada às pressas para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

Ainda segundo a polícia, o adolescente ficou estado de choque e também foi encaminhado para o hospital para ser assistido pela assistência social e em seguida encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil. O caso segue sendo investigado pelas autoridades policiais.

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: 180 Graus

Comentários

Artigos relacionados

Fechar
Fechar