Destaque

Aprovados em concurso para agente penitenciário acampam no Karnak

Os aprovados em concurso público para preenchimento das vagas de agentes penitenciários estão acampados, na manhã desta segunda-feira (10), em frente ao Palácio de Karnak, sede do Governo do Estado, para cobrar a nomeação de 36 aprovados e a realização de curso de formação para 166 classificados em caráter de urgência.

Os concursados exigem a definição de um calendário que inclua o curso de formação e a nomeação dos novos agentes penitenciários. O grupo afirma que permanecerá em frente ao Karnak até que uma data seja definida e o Governo decida receber os representantes do movimento.

Jorge Luz, aprovado em concurso público no ano de 2016, é um dos integrantes do movimento. Segundo ele, o sistema penitenciário piauiense se encontra em estado de calamidade e a nomeação de novos agentes é necessária e urgente.

“A população quer uma resposta. Estão havendo mortes dos detentos, fugas, foi encontrada uma criança dentro de um presídio, teve uma escolta para visita íntima de presos e inúmeros escândalos, como venda de drogas, rebeliões. Até mesmo o que aconteceu no Amazonas, com 55 mortes de presos, com cabeças decepadas, pode acontecer no Piauí com esse descaso”, enfatiza.

Com a inauguração de uma nova penitenciária no município de Altos, prevista para o mês de julho, os concursados afirmam que será feito o remanejamento de agentes. “Querem tirar de um presídio e colocar no outro, sendo que temos agentes para serem nomeados, aguardando esse curso. A quantidade de comissionados nomeados demonstra que o Governo tem dinheiro, mas falta prioridade para a segurança pública”, finaliza.

Contraponto 

A reportagem do O DIA entrou em contato com a Secretaria de Justiça do Piauí, que alegou que já foram convocados 105 novos agentes penitenciários, do número de 146 que concluíram o curso de formação. “A Secretaria informa, ainda, que, com a previsão da inauguração da Cadeia Pública de Altos, no mês de julho, novos agentes poderão ser convocados para assumirem seus postos de trabalho e reforçar o sistema prisional do Piauí, de acordo com adequações da administração financeira do Estado”, disse em nota.

 

 

 

Fonte: Portal O Dia

Comentários
Mostrar mais

Artigos relacionados

Fechar