Publicidades
Geral

Colapso na rede de saúde do Piauí já começou, afirma pesquisador da UFPI

O professor Emídio Matos, do Núcleo de Estudos em Saúde Pública da UFPI (NESP), comentou que o colapso no sistema de saúde pública do Piauí já começou e pacientes precisarão ser transferidos para Teresina. Da capital até Parnaíba, no Norte do Estado, o estado é crítico na rede hospitalar. O Hospital Regional Chagas Rodrigues, de Piripiri, por exemplo, está com 100% dos leitos de UTI Covid-19 ocupados, apesar de ter expandido a estrutura recentemente. E os doentes continuam a chegar.

O NESPI divulgou a nota técnica de número 18 nesta terça-feira, 02, que vai subsidiar o Centro de Operação Emergenciais (COE) estadual sobre que novas medidas restritivas devem ser tomadas a partir de agora. A nota é enfática: se a circulação de pessoas não for restringida, com uso correto da máscara e aceleração da vacinação, o Piauí terá 31 mortes, em média, no mês de maio. Na terça-feira, 02, foram 22 mortos no Piauí em 24h.

Segundo a nota, o Piauí pode chegar a 4.763 mortos em 1º de junho. Hoje são 3.387. Um agravante é que a taxa de hospitalizações tem sido maior que a taxa média de casos. Ou seja, as pessoas têm adoecido mais gravemente da Covid-19. Isso sinaliza que novas cepas já devem estar circulando no Estadol.

O governador Wellington Dias (PT) deve adotar medidas mais restritivas na quarta-feira, 03, quando chegar de viagem a Brasília para tratar de conseguir mais vacinas para o Estado. O COE se reunirá com o governador e vai apontar a necessidade de agir com mais rigor ainda.

O professor lembra outro fato: não será possível transferir doentes com Covid-19 para outros Estados, como fez o Amazonas, porque as demais unidades da federação também estão colapsadas ou perto disso.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Blog Primeira Mão/Meio Norte

 

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo