Publicidades
Geral

Cresce 24, 9% em dez anos os óbitos fetais no Piauí

De 2009 a 2019, o registro de óbitos fetais no estado do Piauí aumentou 24,9%: 245 ocorrências ocorreram em 2009, e esse número chegou a 306 em 2019. Mesmo assim, as estatísticas do registro civil do IBGE também mostram uma redução de 5,3% desse valor entre 2018 e 2019. Em 2018, ocorreram 343 óbitos fetais no Estado do Piauí.

O Brasil registrou 24.200 mortes fetais em 2019. Esse número é 2,8% maior do que os 23.500 casos em 2009. Na comparação com 2018, o país registrou queda de 3% no ano, quando foram registradas 25 mil mortes fetais.

Estudos mostram que, no estado do Piauí, as mortes fetais são mais frequentes nas últimas semanas de gravidez. Cerca de 30% dos casos registrados no estado, a gravidez já está entre 37ª e 41ª semanas, o que equivale a cerca de 9 meses. No Brasil, a prevalência é de 32 a 36 semanas. Em 24% das mortes fetais no país, a gravidez encontra-se nesta fase, o que equivale a cerca de oito meses.

No Piauí, em 2019, um quarto (25,2%) das mulheres de 30 a 34 anos teve óbito fetal. No Brasil, a faixa etária com maior proporção são as mulheres entre 20 e 24 anos. Em dois em cada dez óbitos fetais no país (21,8%), a mãe está nessa faixa etária.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Com informações do Ascom/IBGE

 

Comentários

Artigos relacionados

Fechar
Fechar