Publicidades
MancheteOeiras

Dois óbitos com pacientes COVID-19 registrados no Hospital Regional Deolindo Couto, um de Oeiras e outro de Isaías Coelho

A paciente deu entrada no Hospital Regional de Oeiras na quarta-feira,24, mulher deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), de Oeiras às 23h06min do dia 23, com suspeita de COVID-19. Ela tinha problemas respiratórios, foi internada no Hospital Regional Deolindo Couto de Oeiras.

Foram realizados os exames, o resultado do exame de covid-19 foi confirmado ontem dia,24.  As 06h30 da manhã o seu estado de saúde agravou, a paciente teve que ser transferida para Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da ALA COVID-19.  A paciente foi entubada por conta dos problemas respiratórios em alta complexidade e veio a óbito na manha desta quinta-feira.

Outro caso foi confirmado com uma paciente do Município de Isaías Coelho que havia sido internada no Hospital Regional de Oeiras. Os exames foram confirmados pelo laboratório Central (Lacen) nesta quarta-feira,24, a paciente contraiu o covid-19 além de outras complicações de saúde. 

Entenda o caso

Uma mulher de 78 anos faleceu na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Regional de Oeiras, por volta das 22h deste domingo,21. A paciente era residente na localidade Recreio Zona Rural do município de Isaías Coelho e deu entrada na enfermaria do Hospital Regional no dia 11 de junho. De acordo com os boletins médicos ela tinha uma Anemia Severa e outras complicações.

Após apresentar maior gravidade em seu estado de saúde a paciente foi internada na UTI Geral do HRDC, no ultimo dia,19, foi realizado o teste rápido de COVID-19 o resultado foi negativo. Durante o final de semana a paciente voltou a ter novas complicações em seu quadro de saúde e novos exames foram realizados entre os quais foi realizada novamente a coleta de exame para o covid-19, enviado para Laboratório Central (LACEN), neste domingo, 22, os resultados serão entregues em até 48h.

Após a coleta dos exames entre eles do COVID-19, neste domingo a paciente foi transferida para Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do setor exclusivo do Covid-19, por se tratar de um caso grave suspeita. No entanto a paciente veio a óbito, por este motivo o Hospital não está confirmando a causa óbito da paciente até receber o resultado do Laboratório (Lacen).

Comentários

Artigos relacionados

Fechar
Fechar