EXCLUSIVO: Marisa Lobo concede entrevista e fala de condenação: “Receiam que eu seja eleita Deputada Federal”

45
Marisa Lobo (Foto: Reprodução/Instagram)

A Psicóloga e cristã Marisa Lobo, conhecida por sua luta contra a ideologia de gênero e em causas sociais pró-família, nos concedeu uma entrevista exclusiva para comentar a recente condenação que sofreu na justiça, sendo obrigada a pagar uma indenização de R$ 30 mil reais para a pessoa que a processou.

O processo onde Marisa Lobo foi condenada está em segredo de justiça, por isso ela não pode especificar nomes ou dar muitos detalhes. No entanto, sabemos que o motivo foi por ela ter criticado publicamente uma pessoa que tentou promover a aceitação social da pedofilia.

Marisa Lobo também fez revelações importantes, como sua possível candidatura à Deputada Federal esse ano, o que para ela também pode estar motivando o aumento da perseguição ideológica contra ela. Leia a entrevista completa abaixo:

G+ _ A senhora acredita que essa condenação pode favorecer a aceitação social da pedofilia?

Sim, acredito, por isso há anos tenho confrontado esses discursos que tentam suavizar o crime de pedofilia, tentando convencer a sociedade que o pedófilo é apenas uma vitima de seus desejos. Que o pedófilo é um “adulto infantilizado” que apenas sente “amor” por uma criança e precisa ser tratado e não preso.

G+_ Alguns dos seus seguidores lhe questionaram sobre a possibilidade de recurso, a senhora pretende recorrer?

A principio o advogado disse que não, pois a probabilidade de aumentar a pena é grande, as custas do advogado e do processo também aumentam e neste momento estou pagando uma outra causa que me processaram por pregar contra a ideologia e gênero.

G+_ A senhora já foi alvo de outros processos, todos por se posicionar abertamente contra a ideologia de gênero, a erotização infantil, temas políticos e morais, como a questão do aborto e das drogas. A senhora acredita que está sofrendo perseguição por isso?

Sim, está claro que esses processos são apenas para nos perseguir, nos cansar até que não tenhamos mais condições psicológicas, emocionais e financeiras para nos defender. Eles fazem isso para nos desmoralizar, para nos desviar do foco do enfrentamento das nossas causas conservadoras. Muitos desistem por não resistirem a tantos ataques. Eu não vou desistir, serei fiel até o fim.

G+_ Qual seria o interesse por trás dessa perseguição?

Politico, recebo muitas ameaças, e esses processos tem o objetivo de me calar. Deixam claro que receiam que eu seja eleita Deputada Federal. Neste momento onde a ditadura feminista e lgbtts, onde os apologistas das drogas e da pedofilia estão produzindo representantes para fortalecerem suas causas, ter uma deputada mulher conservadora é uma atraso para o avanço de suas agendas esquerdistas.

Eu tentei ser deputada em 2014, fiquei na suplência, agora em 2018 estou muito mais forte, não vou desistir. Apesar das dificuldades vou tentar e se conseguir vou sim dedicar meu mandato a lutar contra essa agenda globalista que é contra a vida, infância e contra a família .

G+_ Apesar da condenação, a senhora acredita que isso pode favorecer a sua luta contra a ideologia de gênero e outros temas?

O que não nos mata, nos fortalece. Deus transforma maldição em benção, eu creio que será para minha vitória! Em política precisamos de visibilidade ou dinheiro, como não temos condições financeiras para bancar nossa luta, Deus nos promove exatamente usando a maldição que nos lançam.

Eu tenho a certeza absoluta que essas condenações absurdas e abusivas que atentam contra nossas famílias e contra nossas crianças servirão para dar voz a nossa luta. Muitos estão tendo a certeza que não lutamos para promover circo, como muitos, e sim para defender verdadeiramente a nossa moral, nossa fé, nossa família que está ameaçada, bem como a integridade sexual de nossas crianças.

Estamos em guerra cultural, ideológica, e não podemos regredir, baixar a guarda. Os apoios estão vindo e vamos nos fortalecer ainda mais. Não temo.

G+ _ Como a senhora pretende pagar os custos da indenização?

Amigos nos incentivaram a fazer uma vaquinha [acesse a vaquinha clicando aqui], e fizemos. É a única maneira. Não posso pegar empréstimo para pagar essa indenização, que foi legal, mas amoral. Deus está trabalhando e muitos tem depositado, de grão em grão vamos conseguir.

Meus amigos seguidores estão se mobilizando e indignados, sentem que essa luta não é só minha, assumiram essa luta para si. Cada um que está depositando, ainda que seja um valor mínimo, está diretamente lutando nesta causa contra a aceitação social da pedofilia e contra a ideologia de gênero

G+_ Como a senhora se sente, sabendo que poderá ser vítima de novas perseguições?

Abençoada. Aprendi que se não formos perseguidos de fato, não estamos no centro da vontade de Deus. Minha vida está entregue a Deus, às suas causas, sempre disse “eis-me aqui senhor” e sei que perseguição faz parte. Dói, deprime, nos tira coisas, mas creio na restauração sempre de Deus e Ele não falha. Tenho uma família unida e forte. Deus têm me fortalecido na dor.

G+_ Qual é a mensagem que a senhora deixa para os leitores que pensam como você e desejam contribuir de alguma forma com sua causa?

Estamos no centro de uma revolução cultural que tenta por força de “ativismo ideológico político-esquerdista” reorientar a sexualidade da humanidade, destruindo a família, erotizando crianças, banalizando a vida e as drogas. É uma cultura de morte em todos os sentidos.

No Brasil está acontecendo de forma muito rápida e perversa, e nós podemos mudar essa realidade. Podemos impedir esse avanço, nos posicionando ou apoiando quem o faz. Temos que ser capazes de avaliar quem realmente precisa do nosso apoio e apoiar. Sozinhos somos fracos, mas juntos somos maioria e nos fortalecemos.

Deus escolheu pessoas para serem voz e acredito de fato que este é meu ministério, minha missão de vida, mas sei que sozinha não sou ninguém. Preciso das pessoas que pensam como eu, que lutem comigo. Nos podemos neste ano ainda de 2018 mudar esta triste realidade. Deus abriu uma janela de oportunidade, é a nossa chance.

Nosso voto será decisivo contra essa revolução.

Fonte: Gospel Mais

Comentários