Publicidades
Geral

Maranhão registra 11 óbitos e 230 casos do novo coronavírus

Mortes quase triplicaram em menos de 24h. Outros 1372 casos estão sob investigação.

Subiu para 230 o número de casos do novo coronavírus no Maranhão. A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) na noite desta terça-feira, 07. O número de óbitos pela doença também aumentou e agora chega a 11. O número de curados se manteve estável em 45.

Mortes por Covid-19

Veja abaixo mais detalhes sobre os óbitos por Covid-19 já registrados no Maranhão:

Homem de 49 anos, de São Luís, com histórico de hipertensão;

Mulher de 89 anos, de São Luís, com histórico de cardiopatia, hipertensão e câncer de mama;

Homem de 70 anos, de São Luís, com histórico de hipertensão, obesidade e diabetes;

Homem de 74 anos, de São Luís, com histórico de doenças no cardíacas;

Mulher de 79 anos, de São Luís, com histórico de hipertensão, diabetes e problemas renais;

Homem de 94 anos, de São Luís, sem histórico de comorbidades;

Homem de 50 anos, de São Luís, com histórico de diabetes, hipertensão e obesidade;

Homem de 64 anos, de São Luís, sem informações sobre o histórico médico.

Mulher de 36 anos, de São Luís, que já tinha histórico de doença renal crônica.

Homem de 75 anos, de São Luís, com quadro de doença renal crônica, diabetes e hipertensão arterial.

Homem de 64 anos, de São Luís, que era hipertenso e tabagista.

Casos em nove cidades

O novo coronavírus agora atinge nove cidades em todo o Maranhão. Sobre os casos ainda em investigação, o estado já possui 1372 pacientes com suspeita da doença, segundo a SES

Cidades

São Luís – 203 casos (11 óbitos)

São José de Ribamar – 10 casos

Paço do Lumiar – 06 casos

Imperatriz – 05 casos

Timon – 02 casos

Açailândia – 01 caso

Cajapió – 01 caso

Santa Inês – 01 caso

São Benedito do Rio Preto – 01 caso

Faixa etária dos pacientes

0 a 9 Anos – 02 casos

10 a 19 Anos – Nenhum caso

20 a 29 Anos – 28 casos

30 a 39 Anos – 72 casos

40 a 49 Anos – 55 casos

50 a 59 Anos – 33 casos

60 a 70 Anos – 25 casos

Mais de 70 – 15 casos

Percentual de casos por sexo

Masculino – 50%

Feminino – 50%

Taxa de ocupação de leitos de UTI exclusivos para a Covid-19 no MA

Total de leitos de UTI – 132

Leitos ocupados de UTI – 15

% de ocupação das UTIs – 11,36%

Taxa de ocupação de leitos clínicos exclusivos para a Covid-19 no MA

Total de leitos – 120

Leitos ocupados – 18

% de ocupação – 15%

Quarentena

Por causa da evolução no número de casos, a proibição de funcionamento de diversos comércios e estabelecimentos no Maranhão foi mantida por tempo indeterminado, mas, segundo o Governo do Maranhão, será reavaliada semanalmente. A proibição de funcionamento afeta os seguintes segmentos:

Bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos congêneres;

Templos, igrejas e demais instituições religiosas;

Museus, cinemas e outros equipamentos culturais, público e privado;

Academias, clubes, centros de ginástica e estabelecimentos similares;

Lojas ou estabelecimentos que pratiquem o comércio ou prestem serviços de natureza privada;

“Shopping center”, galeria/centro comercial e estabelecimentos congêneres, salvo quanto a supermercados, farmácias e locais que prestem

Serviços de saúde no interior dos referidos dos estabelecimentos;

Feiras e exposições;

Indústrias, excetuadas as dos ramos farmacêutico, alimentício, de bebidas, produtos hospitalares ou laboratoriais, obras públicas, alto forno, gás, energia, água, mineral, produtos de limpeza e higiene pessoal, bem como respectivos fornecedores e distribuidores.

Ficar em casa é importante porque, segundo as autoridades de saúde, é a única maneira mais eficaz no momento para frear o aumento repentino no número de casos, o que poderia causar um colapso no sistema de saúde pela falta de leitos e de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

Um colapso causaria a diminuição drástica da capacidade do sistema de saúde em cuidar dos pacientes, o que aumenta a chance de óbitos por Covid-19 e também por outras doenças.

Cuidados

Para evitar a proliferação do vírus, o Ministério da Saúde recomenda medidas básicas de higiene, como lavar as mãos com água e sabão, utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo. Evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Imirante

Comentários

Artigos relacionados

Fechar
Fechar