Publicidades
Politica

Marcelo Castro reúne lideranças do MDB para discutir estratégias para 2022

"Vamos discutir a chapa proporcional que hoje é uma das maiores preocupações", disse o senador.

O MDB reúne, na manhã desta segunda-feira, 03, lideranças na sede do partido em Teresina, para discutir, dentre outros assuntos, as estratégias para as eleições de 2022, que será a primeira sem as coligações proporcionais para deputados estadual e federal.

Segundo o senador Marcelo Castro, presidente estadual do MDB, o encontro já é um hábito do partido, mas que por conta da pandemia não vem se reunindo com frequência. “Nós temos o hábito de todas as segundas-feiras a gente fazer reuniões ordinárias do MDB, a reunião de hoje tem caráter de extraordinária por causa da pandemia, porque estamos há muito tempo sem fazer. Vamos discutir sobre as várias comissões provisórias municipais que estão represadas há muito tempo porque a executiva estadual não se reúne, essa é a finalidade principal”, destacou.

No entanto, Marcelo ressaltou que as eleições de 2022 também serão discutidas na reunião. “Agora, todas as vezes que os políticos se reunirem vocês podem ter certeza que vão discutir política, vamos discutir a chapa proporcional de deputado federal e estadual que hoje são as duas maiores preocupações dos candidatos e pretensos candidatos e evidentemente que vai se falar em 2022, na sucessão de Wellington Dias, não há como fugir disso, mas não está na pauta, a reunião não foi convocada para isso, mas não nego que isso deverá ser discutido”, declarou o senador.

Questionado sobre a preocupação dos emedebistas em relação à eleição dos deputados federais e estaduais, principalmente, por conta do fim das coligações, Marcelo ressaltou que: “essa preocupação é natural porque todos os deputados que estão aqui, ao longo de toda a sua história, disputaram eleições em coligações proporcionais e as coligações deixaram de existir já para a eleição de vereador no ano passado, e agora vão deixar de existir para deputados estaduais e federais no ano que vem, então, você tinha uma regra que você disputava sob aquela regra e agora você tem outra regra completamente diferente da anterior, isso traz uma intranquilidade, uma ansiedade, uma apreensão que é absolutamente normal e, evidentemente, que todos estão preocupados e nós temos que trabalhar a melhor maneira do MDB disputar essa eleição para fazer o maior número de deputados estaduais e federais”, afirmou.

Reunião aconteceu na sede do partido em Teresina

Sobre uma participação do governador Wellington Dias nas estratégias do MDB para 2022, Marcelo disse que, primeiramente, isso deve ser discutido internamente, mas que uma ajuda do chefe do executivo estadual seria “boa”.

“Isso é uma coisa que vamos discutir primeiro internamente para saber o que queremos e o que queremos é disputar as eleições com chances de vitória de reeleger os que estão aí e eleger mais alguns. Vamos procurar a melhor estratégia e se o governador puder ajudar é bom também”, finalizou.

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: GP1

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo