Publicidades
Geral

Ministro diz que privatização dos Correios será concluída em 2021

Em entrevista coletiva no Aeroporto de Teresina, na manhã de quarta-feira (4), o ministro das Comunicações, Fábio Faria, informou  que o processo de privatização dos Correios começará a ser discutido pelo Congresso Nacional logo após o fim do processo eleitoral. Segundo ele, já o processo de privatização será concluído no final de 2021.

O ministro participou no Piauí para a solenidade de entrega de  pontos de internet banda larga nas cidades de Piripiri,  Pedro II e Oeiras.  Fábio Faria  defendeu a privatização dos Correios. Ele disse  que o processo será longo diante da complexidade da empresa que possui mais de 90 mil funcionários. A previsão é que se encerre no final de 2021.

“A privatização vai para o Congresso. Já enviei há menos de dois meses o projeto, que se encontra na Casa Civil. Acredito que após as eleições municipais o governo deve enviar para o Congresso. Começa na Câmara Federal, que define o relator. Depois vai para o Senado. Ao mesmo tempo uma consultoria é feita pelo BNDES, que vai ajudar o Congresso a estabelecer parâmetros, diretrizes, em relação à privatização. Mas acredito que hoje temos uma pesquisa que em torno de 77% da população é favorável à privatização”, disse Faria.

O ministro Fábio Faria defendeu  que a privatização vai melhorar a qualidade do serviço oferecido ao usuário dos  Correios.

“O modelo ainda vai ser definido pelo Congresso. Se vai ser privatização, se vai ser concessão, mas é um modelo que vai melhorar a entrega e quem vai ser beneficiado é a população, que vai ter um serviço de mais qualidade e vai chegar mais rápido. E não vai ter perigo de passar 30 ou 40 dias em greve, sem receber seu produto. Sempre demora. Um projeto desses. É uma empresa que tem 99 mil funcionários, que entrega no Brasil inteiro. É normal que o Congresso se aprofunde no tema e possa escutar a todos. O Congresso sabe ser justo nesses momentos importantes. O projeto de privatização dos Correios tem que ser justo nesses momentos importantes, o processo tem que ser feito sem pressa”, falou.

A visita do ministro ao Piauí ocorreu após convite do presidente nacional do Progressistas, senador Ciro Nogueira. Os dois chegaram juntos ao aeroporto e seguiram para Piripiri, Pedro II e Oeiras.

Ciro Nogueira agradeceu a presença de Fábio Farias e destacou o programa do Governo Federal para ampliação dos pontos de internet.

“Quero fazer um agradecimento ao ministro e ao presidente Bolsonaro por essa priorização e essa vontade de democratizar o acesso a internet. Todos sabem que o Piauí é um estado grande, tem diversas reuniões que não tem acesso à internet. Hoje a internet é uma necessidade básica do cidadão. Só temos a agradecer essas primeiras sete cidades. Existe a intenção de expandir ainda mais. Para todo o Piauí e todo país. Para que todos os brasileiros tenham acesso à internet de qualidade e de forma gratuita. Queremos agradecer essa prioridade dada ao Piauí e a intenção de levar internet a todo o Nordeste”, falou Ciro Nogueira.

O Piauí possui 465 pontos de internet e o ministro fará a entrega de mais 10.

“Hoje  estamos trazendo mais 10. Vamos para Pedro II, Piripiri, Oeiras, Picos, Parnaíba, Floriano, e também, teremos um ponto em Teresina. São 12 mil pontos  de internet já no Brasil. A maioria na região Norte e Nordeste que são os lugares, as regiões que tem a maior deficiência de internet. Desses pontos, levamos a maioria para escolas rurais, para hospitais e wifi na praça. Para as comunidades que não têm internet, colocamos wifi na praça. E vira um ponto em que as pessoas vão para lá para poder trabalhar e entrar na internet, estudar,  namorar e falar com seus parentes. Isso é uma determinação do presidente Jair Bolsonaro. O presidente assumiu com 80% do Brasil com internet e mais 20% sem acesso. São 40 milhões de pessoas  que não tem internet ainda”, falou.

Fábio Faria disse que pandemia e o isolamento social reforçaram a necessidade de ampliação do acesso à internet no país.

 “Na pandemia vimos a importância que a internet teve. Virou um serviço essencial para o Brasil. As pessoas estudando de casa, trabalhando de casa, se comunicando com muitos parentes mais velhos que moram em outras cidades, que não podiam ter contato, só via internet. Esse é um trabalho que fazemos e temdos duas formas de entrar e de levar internet. Uma é trazendo fibra de ótica e a outra é utilizando satélite que colocamos a antena da Telebrás e recebe internet a partir do momento que ligamos, internet gratuita e de boa qualidade. E  alcança um raio de 200 metros. Então, se colocar ao redor de uma escola também funciona. Em posto de saúde e aqui foram várias solicitações do senador Ciro Nogueira e hoje estaremos fazendo as entregas”, falou o ministro Fábio Faria.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Meio Norte

Comentários

Artigos relacionados

Fechar
Fechar