Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email

Mortes por covid de idosos com idade a partir de 80 anos aumentam 44,32% no Piauí

Levantamento do Núcleo de Estudo em Saúde Pública da Ufpi (Universidade Federal do Piauí), em parceria com a Fiocruz,  revelam o aumento de óbitos por Covid-19 em idosos com faixa etária a partir de 80 no Estado.

De acordo com dados obtidos junto aos boletins epidemiológicos divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), no mês de outubro o Piauí registrou 88 mortes por Covid-19, entre estas 39 foram de idosos com idade a partir de 80 anos. Segundo o levantamento, o número  representa aumento de 44,32%  de óbitos nesta faixa etária em relação a setembro, onde houve 22.

“Esses dados revelam a necessidade de reforço na vacinação dos idosos longevos, além de todas as medidas não farmacológicas para o controle da pandemia em nosso estado”, analisa o professor Emídio Matos, membro do Núcleo de Estudo.

Além da importância da 3ª dose de vacina em idosos, Emídio Matos destaca que a população precisa retornar aos postos de vacinação para completarem o esquema de imunização. De acordo com dados da Sesapi, mais de 200 mil não voltaram para tomar 2ª dose no Piauí.

“A dose de reforço é importante, mas antes da dose de reforço precisamos fazer um chamamento da população para a segunda dose. O percentual de quem não retornou é muito grande e isso é muito preocupante”, lamenta.

O professor defendeu uma estratégia de vacinação diferenciada de acordo com as regiões de Teresina. Levantamento do Núcleo de Estudo mostra que moradores de regiões periféricas são o que menos retornaram para completar o esquema de imunização.

Na região do bairro Pedra Mole, por exemplo,  cerca de 45% da população não retornou para a segunda dose. Já  nos bairros Jóquei e Fátima o percentual cai para 17%.

“É preciso considerar as realidades sociais para construir melhores estratégias”, ressalta.

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Cidade Verde

Comentários

Deixe um comentário

Veja também...