Publicidades
Destaque

Piauiense relata momentos de pânico após explosão no Líbano; Ouça

A piauiense Nelida Debs, que mora há mais de 40 anos Líbano, relatou os momentos de tensão vivenciados em Beirute, capital do país, após a explosão registrada nesta terça-feira, 04.  Em um áudio, enviado ao Notícia da Manhã, a piauiense conta que a população do país viveu momentos de pânico.

“O que nós vivemos ontem, nunca nos meus 40 anos de vida no Líbano, com todas as guerras que passamos, não senti isso.  Ouvimos duas grandes explosões, como quando você tem guerra. Duas explosões que quando vimos o desgaste, nem a [bomba] Hiroshima foi tão bruta”, relatou a piauiense, que é natural de Floriano.

Nelida Debs contou ainda que, após a explosão, a situação de caos se espalhou por vários pontos da capital libanesa. “Beirute inteira está devastada, está uma tristeza. Hospitais não conseguiam mais conter a quantidade de pessoas feridas, os mortos nas ruas, e aquela confusão, aquele pânico, que você tenta telefonar para saber dos seus parentes e você não consegue uma linha para falar”, disse.

A estrutura de prédios e casas também foi afetada pelo impacto da explosão. “Todas as fachadas de prédios, de vidro, de alumínio, tudo foi estragado. Carros, pessoas, pânico. Uma tristeza. É uma pena que, em pleno ano 2020, o Líbano ainda possa sofrer esse tipo de atentado”, lamentou.

A explosão em Beirute foi registrada  na tarde desta terça (04) levantando bolas de fogo e colunas de fumaça gigantescas e afetando construções a quilômetros de distância.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Cidade Verde

Comentários

Artigos relacionados

Fechar
Fechar