Publicidades
Geral

Polícia Federal vai usar drones para monitorar crimes eleitorais pelo país

A Polícia Federal (PF) anunciou, nesta terça-feira (27/10), que usará drones para monitoramento de possíveis práticas de crimes eleitorais. A ação contará com 100 aeronaves remotamente pilotadas e abrangerá todo o território nacional.

Segundo a corporação, os drones vão sobrevoar as zonas eleitorais permitindo a fiscalização de potenciais compras de voto, boca de urna e transporte de eleitores.

Os aparatos estarão equipados com câmeras de alta resolução, com larga ampliação da imagem, para que seja possível identificar placas de veículos de suspeitos. A PF vai analisar as imagens e, diante de atividades suspeitas, deslocar policiais para o local.

É a primeira vez que a Polícia Federal utiliza, em uma eleição, monitoramento de crimes eleitorais por drones.

O objetivo do monitoramento remoto, de acordo com a corporação, é diminuir a presença física de agentes e o contato social com não envolvidos em situação criminosa, em função do risco de contágio pelo novo coronavírus.

147,9 milhões

Dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) apontam que o Brasil tem 147,9 milhões de eleitores aptos a votar – 2,66% a mais do que o registrado nas eleições de 2016. O perfil majoritário do eleitorado é de mulheres com idades entre 35 e 59 anos e ensino médico completo.

Vale lembrar que o primeiro turno das eleições será no dia 15 de novembro. Nos locais em que houver segundo turno, a data marcada é 29 de novembro.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Metrópoles

Comentários

Artigos relacionados

Fechar
Fechar