Publicidades
Esportes

São Paulo resgata espírito de Libertadores com organização e força ofensiva

Nas últimas duas edições, Tricolor decepcionou ao cair na fase prévia e depois na etapa de grupos; sob o comando de Crespo, time dá mostras de que fará uma competição mais segura

O São Paulo de 2020 esboçou um espírito vencedor quando embalou na liderança do Campeonato Brasileiro. Mas depois de perder o fôlego, o elenco se mostrou desmotivado e completamente entregue à própria sorte. Deu no que deu.

Na última terça-feira, porém, o Tricolor mostrou que esse espírito pode ser resgatado para 2021. Na estreia do Grupo E da Libertadores, a equipe comandada por Hernán Crespo dominou o Sporting Cristal, no Peru, e venceu por 3 a 0 (com autoridade).

Desde o inicio da partida, o São Paulo se mostrou ligado e com um objetivo claro: se impor diante de um rival inferior tecnicamente e que não tem retrospecto positivo na Libertadores.

Logo aos 16 minutos de jogo, a forte marcação e as investidas ao ataque surtiram efeito. Luan aproveitou um rebote da zaga peruana e chutou da entrada da área para abrir o placar. A bola desviou na marcação antes de entrar.

Luan comemora gol em Sporting Cristal x São Paulo — Foto: Staff Images / CONMEBOL

A comemoração efusiva de Luan, que fazia ali o seu primeiro gol como profissional e, consequentemente, o primeiro pelo São Paulo, exibiu um time ligado e ciente do que devia fazer para não deixar a vitória escapar.

Com um jogo mais nivelado após o gol, entrou a organização que muitas vezes também se perdia na temporada passada. Em inúmeras ocasiões, o time saía na frente e começava a receber uma pressão muitas vezes desnecessária.

A equipe de Hernán Crespo, por sua vez, colocou a bola no chão e o meio de campo, principalmente com as figuras de Luan e Benítez, soube distribuir o jogo e esperar os momentos oportunos para chegar ao gol adversário.

E foi justamente dos pés dos dois meio campistas destaques do jogo que saiu o segundo gol. Luan fez um desarme no meio de campo e acionou Benítez. O meia argentino conduziu a bola e finalizou com força, sem chances para o goleiro.

Com os punhos cerrados, o jogador comemorou seu primeiro gol pelo São Paulo e foi um símbolo do que começa a se desenhar do time de Crespo: um grupo aguerrido e que demonstra vontade de apagar os últimos anos de vexames e decepções.

Benítez comemora gol do São Paulo ao lado de Daniel Alves — Foto: Staff Images / CONMEBOL

O atacante Eder ainda teve tempo de fazer mais um, aos 35 minutos, para garantir que o São Paulo chega para essa Libertadores para tentar ser protagonista.

Uma vitória na estreia deixa o Tricolor em boas condições de brigar por uma classificação para as oitavas de final – na edição passada o clube foi eliminado ainda na fase de grupos e na anterior não passou da fase prévia. O grupo ainda tem Racing, da Argentina, e Rentistas, do Uruguai.

Ainda é cedo para fazer qualquer prognóstico do que vai acontecer com o São Paulo na temporada, mas é certo que as cinco vitórias consecutivas (quatro pelo Paulistão) mostram uma evolução constante em um grupo que começa a criar casca e força que empolgam o torcedor.

Jogadores do São Paulo comemora vitória sobre o Sporting Cristal — Foto: Staff Images / CONMEBOL

Fonte: Globo Esportes

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo