Publicidades
Geral

Shows e oficinas de formação artística entram no circuito do humor piauiense pós-pandemia

Sorrir é um exercício de saúde. O bom humor fortalece o sistema imunológico, faz bem para o coração, reduz a ansiedade e alivia o estresse. No Piauí, mais precisamente em Piripiri, a disposição para o riso vem de berço. A cidade foi reconhecida em 2012, por meio de um decreto estadual, como a Capital do Humor. O título não veio à toa. Filhos da terra, como João Cláudio Moreno, Dirceu Andrade e Amauri Jucá, conquistam gargalhadas por ondem passam e suas apresentações têm sempre um grande público.
Apesar da pandemia e de seus impactos em todos os setores, incluindo a cultura, a Equatorial Piauí garante que o sorriso não vai faltar no rosto do piauiense. A Distribuidora vai patrocinar projetos humorísticos em 2020 por meio da Plataforma E+ Cultura. “Atravessamos um momento delicado, que tem impactado na vida de muitos artistas, porque estão sem trabalho. Este cenário só reforça nosso compromisso em apoiar a arte produzida no estado”, declara Nonato Castro, presidente da Equatorial Piauí.
Humorista, ator, cantor e compositor, João Cláudio Moreno comemora 30 anos de carreira. Seu talento já foi apresentado para todo o país em diversos programas de TV, quando contracenou com grandes nomes do humor brasileiro, como Chico Anysio. O artista coleciona espetáculos de sucesso ao longo dessas três décadas, dentre eles “De Médico e Louco Todo Mundo Tem um Pouco” e “Um Piauiense no Rio de Janeiro”. Por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, a Equatorial Piauí vai patrocinar o projeto “João Cláudio Moreno: 30 Anos de Humor”, que realizará um circuito comemorativo com shows do humorista em 10 municípios do estado.
“Vivemos tempos de tristeza e acredito muito no sorriso como o melhor remédio para lidar com essa crise humanitária. O bom humor vai ajudar as pessoas seguirem suas vidas com mais leveza. Sou grato à Equatorial Piauí pelo patrocínio. Por contribuir com esse projeto que, agora, amplia a ideia de comemoração dos meus 30 anos de carreira. Vamos celebrar também a vida”, diz João Cláudio Moreno.
Dirceu Andrade também reúne shows aclamados em sua trajetória, como “O Jumento e o Bode”, “Na Fila de Espera”, “Feiúra Pega”, “Forró do Cabôco” e “A Porca Comeu”. O artista, imortalizado pelo personagem Zé Bandeira, será patrocinado pela Equatorial Piauí por meio do “Projeto Dirceu Andrade: Aula de Humor – Circulação e Formação”, que realizará um circuito de apresentações em diversos bairros de Teresina, além de atividades de formação artística para quem tem interesse em construir carreira no humor.
“Poucas empresas estão apoiando a cultura neste momento de pandemia e a Equatorial Piauí divulgou o incentivo a diversos projetos selecionados pelo SIEC. O meu foi um deles. Agradeço à Equatorial pela energia que estão me dando nesse momento tão difícil para todos os artistas. Não esqueceremos quem apoia a cultura, principalmente agora quando os trabalhadores da área são os que mais perdem”, declara o humorista Dirceu Andrade.
Em 2020, a Equatorial Piauí está investindo mais de R$ 6 milhões no patrocínio de 71 projetos selecionados pelo Sistema Estadual de Incentivo à Cultura (SIEC). Por meio da Plataforma E+ Cultura, a Distribuidora vai apoiar projetos nas áreas da música, teatro, dança, humor, cinema, literatura, artes plásticas, gastronomia, pesquisa e documentação, patrimônio histórico, artístico e ambiental.
Shows e oficinas de formação artística entram no circuito do humor piauiense pós-pandemia 2
Fonte: Equatorial Piauí
Comentários

Artigos relacionados

Fechar
Fechar