Publicidades
Entretenimento

Trabalho de enfermeira do Piauí no combate à Covid-19 é destaque no Jornal Nacional

O trabalho da enfermeira do Samu de Teresina Tânia Furtado foi destaque na edição do Jornal Nacional, Rede Globo, desta terça-feira, 28.

William Bonner explicou sobre a série ‘Aqui Dentro’ e o que estes profissionais relatam no combate à Covid-19. Em vídeo encaminhado, ela falou sobre seu trabalho e ações de combate ao coronavírus.

Ela contou que desde criança queria trabalhar na área da saúde e teve os pais como exemplo. Além deles, seu esposo e irmã trabalham na área.

“Por aqui as coisas funcionam bem, o que eu vejo é uma articulação imensa de pessoas e de serviços de saúde procurando resolver os problemas e ofertar uma assistência de qualidade aos doentes. Nós que começamos essa rotina com certo medo, hoje temos mais confiança, mais coragem, mais esperança e nos sentimos honrados e felizes em participar desse enfretamento. porque no fim, estamos fazendo a grande diferença entre a vida e a morte destas pessoas”, afirmou.

Clique aqui e assista

Família dedicada à saúde
Com informações da Prefeitura de Teresina

Em Teresina, uma família inteira está unida contra a Covid-19: Tânia Furtado, enfermeira do SAMU e de hospital da Prefeitura de Teresina, o marido, a mãe, o pai e a irmã também são profissionais da saúde e estão na linha de frente contra a doença na capital piauiense.

Ainda criança, Tânia e sua irmã, que também é enfermeira, acompanhavam a rotina dos pais Raimundo e Rosa Furtado, que são técnicos de enfermagem. “Nós morávamos em outra cidade, mas eles vinham trabalhar em Teresina e eu acompanhava. Quando eu era bem pequena, minha mãe me viu enquanto me arrumava e perguntou para onde iria e disse ‘para o meu plantão’, como se ela já tivesse que saber que esse era meu ofício. Hoje, estou fazendo tudo que eles fizeram a vida toda, ajudando as pessoas e aliviando sofrimentos”.

Trabalho de enfermeira do Piauí no combate à Covid-19 é destaque no Jornal Nacional 2

A enfermeira ressalta ainda que é uma honra atuar na saúde. “Tenho participado de vários momentos em que a atuação da minha equipe foi fundamental para a sobrevivência de alguém, na verdade de muitas pessoas. É como se a gente travasse uma luta com a morte e na maioria das vezes a gente vence, graças a Deus. Por outro lado, temos medo do coronavírus, mas, fazendo um balanço, é uma honra poder ser um instrumento valioso nessa luta contra esse inimigo invisível”, finalizou a enfermeira.

Tânia casou com Nelson Neto, que é condutor de ambulância do SAMU. Ele conta que era um sonho atuar nas viaturas e que, durante a pandemia, teve que se afastar dos dois filhos. “É uma honra trabalhar nesse período, pois temos ajudado muitas pessoas doentes, temos feito a diferença e, no futuro, quando estivermos unidos novamente, poderemos dizer aos nossos filhos que estivemos na linha de frente no combate a esse vírus e eles terão muito orgulho de nós”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: 180 Graus

Comentários

Artigos relacionados

Fechar
Fechar