Polícia

Traficante expulsa morador de casa para transformá-la em “ponto de drogas”

Renato Farias dos Santos foi preso suspeito de ser o autor da tortura contra duas adolescentes em Teresina, que tiveram os cabelos cortados. A equipe de investigação do 4º Distrito Policial informou ao Jornal do Piauí que, além dessa suspeita, Renato teria expulsado um cidadão de dentro da própria residência para transformá-la em ponto de venda de drogas no Parque Eliane, na zona Sul de Teresina. Com ele, a polícia localizou uma arma e entorpecentes. A tortura contra as meninas teria ocorrida no Parque Eliane. 

“A casa era de um cidadão e ele colocou ‘o dono da casa pra correr’ para poder vender droga. Ele é um dos elementos mais perigosos da região do Parque Eliane. Nós encontramos umas trouxas de cocaína e crack, e uma arma caseira municiada”, comentou o investigador do 4º DP, Carlos Alberto. 
Renato foi autuado por tráfico de drogas e posse irregular de arma de fogo. Ele já era investigado por torturar duas adolescentes em fevereiro deste ano. A ação foi filmada.

Sobre o vídeo, as cenas são das menores ajoelhadas enquanto um rapaz corta os cabelos das duas; outra pessoa filma a ação. Uma das vozes que aparece no vídeo seria de Reinaldo.  

Para a polícia o ataque às adolescentes foi uma vingança. Renato acreditava que as meninas teriam repassado à polícia informações que o levaram a prisão, pela participação em um roubo de  joias ocorrido em novembro de 2018.  Na ocasião, ele foi preso e aguardou sair da cadeia para se vingar. 

Em áudios obtidos com exclusividade pelo Jornal do Piauí, supostos comparas de Renato comentam a retaliação (no vídeo acima). “Isso aí parceiro. Isso aí é pra mulher que cola com a polícia. Tá ligado?”.

A tortura agora é investigada pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente, que também apura possíveis ameaças de morte.   Renato deverá responder por mais esses crimes. 

Segundo a polícia, as duas vítimas foram embora do Piauí com medo de morrer. “A polícia tem informação de que a família tomou de conta e as escondeu devido o risco que elas corriam. Depois que ela ameaçaram e da tortura”.

“A investigação continua e, com certeza, os outros presos serão identificados e a qualquer momento poderão ser presos”, disse o investigador. 

Fonte: Cidade Verde

Comentários
Mostrar mais

Artigos relacionados

Fechar