Publicidades
Politica

Wellington Dias prorroga decreto e mantém comércio fechado por mais 15 dias

Como já havia sido antecipado pelo GP1, o governador do Piauí Wellington Dias (PT-PI) acatou orientação do Comitê de Combate a Covid-19 (COE) e decidiu prorrogar, por mais 15 dias, o decreto de isolamento social, considerando as taxas de ocupações dos hospitais devido ao aumento de casos confirmados do novo coronavírus, bem como o crescimento do número de óbitos ocasionado pela covid-19. Com isso o comércio permanece fechado até o dia 6 de julho.

A decisão foi anunciada pelo governador no início da tarde desta segunda-feira (22), durante entrevista coletiva, realizada por meio de videoconferência. “Quero apresentar a decisão com base em que houve um crescimento do nível de pessoas com coronavírus, aumento de transmissibilidade. Em razão disso estamos prorrogando o decreto com as restrições até dia 6 de julho”, anunciou Wellington.

No próximo dia 29 o governador vai se reunir novamente com membros do COE para decidir se mantém as medidas de isolamento. As decisões são baseadas com os números registrados durante a semana.

Transmissibilidade

De acordo com dados da pesquisa apresentada pelo governador, a taxa de transmissibilidade aumentou para 1,5, o que significa que 10 pessoas doentes conseguem infectar outras 15 pessoas. O aumento da taxa de transmissão, conforme o gestor, se dá por conta do desrespeito ao isolamento social.

“A primeira decisão se deu após a apresentação da pesquisa e do parecer técnico onde tivemos um crescimento no índice de pessoas infectadas em todo o estado. A novidade é que houve uma aceleração. As pessoas por sua necessidade deixaram de cumprir regras do isolamento social. Isso eleva o número de pessoas infectadas por coronavírus e isso levou o aumento de ocupação nos leitos hospitalares”, afirmou.

Dificuldade de encontrar profissionais

Wellington destacou a dificuldade em encontrar profissionais da saúde habilitados e que queira trabalhar na linha de frente. “Mesmo tendo os equipamentos, os respiradores, uma série de equipamentos, a gente encontrou dificuldades para profissionais de UTI. Tanto que abrimos um novo processo, para ver se a gente consegue profissionais ate de outros estados para ampliar a rede”, afirmou.

“A gente ia abrir mais 10 leitos no hospital da Polícia Militar, mas dois profissionais foram positivados com covid-19, foram afastados e tivemos que ter trabalho com substitutos para garantir o atendimento”, continuou.

Aumentos de UTI

O governador também falou sobre o aumento do número de leitos de Unidade de Terapia Intensiva desde o início da pandemia.

“Em 18 de março a gente só tinha 30 leitos de UTI para covid-19, aumentou para 160, chegamos no começo de maio a 200 e poucos leitos e agora estamos com 469 leitos. É toda uma estrutura de gases medicinais, monitores e estamos enfrentando escassez de medicamentos no mercado”, seguiu.

Fonte: GP1

Comentários

Artigos relacionados

Fechar
Fechar