WeCreativez WhatsApp Support
Nossa equipe está aqui para responder às suas perguntas. Fale conosco!
Olá! Como podemos ajudar?
Polícia

Agiota é preso com vários cartões de vítimas de empréstimos no Piauí

A Polícia Civil do Piauí, por meio da equipe de investigação da 19ª Delegacia Regional de Policia Civil sediada em Guadalupe, em operação deflagrada nesta quinta-feira, 19, apreendeu grande quantidade de cartões magnéticos e documentos diversos na cidade de Marcos Parente (PI).

Após investigação, e com auxílio do canal de denúncias anônimas, a Polícia Civil deu cumprimento a dois mandados de busca e apreensão emitidos pelo juízo da comarca de Marcos Parente visando preliminarmente coibir os crimes de estelionato (art 171 CP) e Crime contra economia popular (Art. 4° “A” da lei 1.521/51).

Durante a investigação  apurou-se que o indivíduo Clécio Soares Rodrigues  realizava empréstimos a terceiros e como garantia se pagamento fazia a retenção  dos cartões magnéticos e documentos pessoais das vítimas, promovendo inclusive saques de benefícios sociais. Em um dos imóveis foi apreendida farta quantidade de cartões magnéticos, cheques e documentos pessoais. A Polícia Civil durante as buscas contou com o apoio da PMPI através do GPM de Marcos Parente. O suspeito não estava em casa no momento do cumprimento do mandado.

Segundo o Delegado Moisés Aragão Linhares que responde pela  Delegacia de Marcos Parente, o mesmo informou que o autor também responderá pelos crimes de Apropriação Indébita previsto no Código Penal, além dos crimes previstos nos art. 102 e 104 do Estatuto do Idoso, por apropriar-se de ou desviar bens, proventos, pensão ou qualquer outro rendimento do idoso, dando-lhes aplicação diversa da de sua finalidade, prevendo pena de  reclusão de 1 (um) a 4 (quatro) anos e multa e por reter o cartão magnético de conta bancária relativa a benefícios, proventos ou pensão do idoso, bem como qualquer outro documento com objetivo de assegurar recebimento ou ressarcimento de dívida, com pena prevista de detenção de 6 (seis) meses a 2 (dois) anos e multa.

As investigações continuam em andamento, não se descartando novos pedidos de prisão e autuação de envolvidos na formação de organização criminosa .

 

 

 

 

 

 

Fonte: Fala Nordeste

Comentários

Artigos relacionados

Fechar