Publicidades
Geral

Corpo de idoso é enterrado duas vezes por erro de hospital em Picos

Vítima da Covid-19, picoense Pedro Marciano foi sepultado em Simões por engano

Receber o diagnostico de Covid-19 não foi nada fácil para a família do idoso Pedro Jorge Marciano, de 83 anos, que após complicações causadas pela doença, foi internado no Hospital Regional Justino Luz, no último domingo, 20.

Arinaldo Veloso, filho da vítima, acompanhou o idoso até a unidade e, após a internação, recebia diariamente os boletins sobre o estado de saúde do mesmo. “Infelizmente ontem (22) recebi uma ligação informando que meu pai estaria com dificuldades respiratórias, havia sido entubado e encaminhado a UTI. Algumas horas depois fui convidado a ir ao hospital, onde recebi a notícia do seu falecimento. Ao tentar resolver as questões burocráticas, recebi o atestado de óbito e acionei a funerária, onde trabalha por sinal um amigo meu de infância, que ao adentrar no setor, percebeu que o corpo não possuía a identificação e ao fazer o reconhecimento percebeu que não era meu pai, pediu para que trouxessem o corpo correto e os funcionários disseram não saber onde ele estaria”, disse Arinaldo.

Após algumas horas de angústia, o filho da vítima descobriu que o corpo de seu pai foi levado para Simões, no lugar de outro idoso, identificado por Amadeu de Carvalho, 98 anos, que também faleceu no hospital.

Em contato com familiares do idoso em Simões, foi possível perceber o engano e o corpo do senhor Pedro Marciano, que já havia sido sepultado, foi desenterrado e trazido de volta para Picos, onde foi sepultado hoje pela manhã. O outro corpo, do senhor Amadeu, que ficou em Picos e que por pouco não foi também enterrado por engano, foi levado para Simões onde foi devidamente sepultado pelos familiares, após o reconhecimento.

POSIÇÃO DO HOSPITAL JUSTINO LUZ

A direção-geral do Hospital Regional Justino Luz esclarece que após tomar conhecimento de denúncia envolvendo troca de corpos ocorrida na noite desta terça-feira, 22, instaurou uma Sindicância (Nº 04/2020) para apurar os fatos e, ao final da averiguação, caso seja comprovado erro e/ou dolo de funcionários do hospital, os mesmos sejam imediatamente penalizados.

O Hospital Justino Luz sempre prezou por uma logística rígida de seus protocolos de entrada e saída de pacientes, assim como, de liberação de corpos para os familiares, buscando humanizar a relação com seus usuários, e diante do fato ocorrido, pede desculpa às famílias.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Picos 40 Graus

Comentários

Artigos relacionados

Fechar
Fechar