WeCreativez WhatsApp Support
Nossa equipe está aqui para responder às suas perguntas. Fale conosco!
Olá! Como podemos ajudar?
MancheteOeirasPolitica

Ex-deputado Juarez Tapety morre aos 87 anos em Teresina

 

 

Mauro Tapety diz que ficou sem chão com a morte do pai, Juarez Tapety 

“Fiquei sem chão”, afirmou o ex-deputado estadual Mauro Tapety (MDB) ao comentar a morte do pai, o ex-deputado estadual e ex-secretário estadual de Segurança Pública, Juarez Tapety. Ele destacou a importância de Juarez Tapety no desenvolvimento de Oeiras e do Piauí.

“Estou muito triste”, acentuou Mauro Tapety, que, com os outros integrantes de sua família, acompanhou os últimos momentos de vida de Juarez Tapety, internado há 45 dias no Hospital da Unimed,em Teresina,em consequência de complicações de relacionadas com a crise renal que enfrentava.

Antes, Juarez Tapety ficou internado em estado grave de saúde por 30 dias.

Atualizada às 15h00

Regina Sousa decreta luto de 3 dias no Estado e manifesta profundo pesar pela morte de Juarez Tapety

O Governo do Estado manifesta profundo pesar pela morte de Juarez Piauhyense de Freitas Tapety, que ocorreu na tarde deste sábado (26). A governadora em exercício, Regina Sousa, do PT, decretou luto oficial de três dias.

Ex-prefeito de Oeiras, sua cidade natal, ex-deputado estadual e ex-secretário de Estado da Segurança Pública e de Governo, Tapety faleceu em Teresina onde será velado no Salão Nobre Francisca Trindade da Assembleia Legislativa. Em seguida, o corpo será levado para Oeiras, onde será sepultado.

“Nesse momento difícil, desejamos força para que familiares, amigos e admiradores superem e encontrem o conforto necessário”, diz Regina Sousa.

Atualizada às 14h35

Assembleia Legislativa decreta luto de três dias, anuncia Themístocles Filho

O presidente da Assembleia Legislativa, Themístocles Filho (MDB) anunciou que o Poder Legislativo do Piauí decretou luto por três dias pela morte o ex-deputado estadual e ex-secretário de Segurança Pública, Juarez Tapety. Ele disse que colocou à disposição da família o Salão Nobre da Assembleia Legislativa para que o velório seja realizado no local por sua condição de ex-deputado estadual.

Reprodução/Alepi

“A morte de Juarez Tapety é uma perda inestimável para o Estado. Ele contribuiu muito para o Piauí seja como deputado, secretário de Segurança Pública e prefeito de Oeiras. Juarez Tapety deu uma grande contribuição para o Estado como grande piauiense”, falou Themístocles Filho.

O deputado estadual Themístocles Filho afirmou que foi deputado junto com Juarez Tapety na Assembleia Legislativa. “Apesar de ser mais novo, Juarez Tapety tinha uma boa relação comigo, tirava brincadeiras, era bem humorado e espirituoso”, falou Themíscocles Filho.

Juarez Tapety morre aos 87 anos em hospital de Teresina

O ex-deputado estadual, ex-prefeito de Oeiras, ex-secretário estadual de Segurança Pública e de Governo, Juarez Piauhyense Tapety, de 87 anos, no Hospital da Unimed, em Teresina, às 13h de sábado (26), em consequência de crise renal. Ele estava internado há 45 dias.

Seu sobrinho, o promotor de Justiça Carlos Rubem, afirmou que o corpo de Juarez Tapety será sepultado no Cemitério de Oeiras, mas antes será velado no Salão Nobre Francisca Trindade da Assembleia Legislativa , na noite deste sábado, no bairro Porenquanto, na zona Norte de Teresina.

Filho de José Nogueira Tapety e Maria Salomé de Freitas Tapety é bacharel em Direito com graduação iniciada na Faculdade de Direito do Recife e concluída na Faculdade Federal de Direito do Piauí (hoje Universidade Federal do Piauí) e logo sua condição de advogado foi reunida à de político.

Vocação política

Membro do antigo PSD foi eleito por esta legenda vereador de Oeiras em 1958 e depois prefeito do município em 1962. Com a ascensão dos militares ao poder e extintos os partidos políticos via Ato Institucional Número Dois editado em 27 de outubro de 1965 e a subseqüente instituição do bipartidarismo fez opção pela ARENA, o novo partido situacionista cuja maior liderança no Piauí era o então governador Petrônio Portela.

Eleito para o seu primeiro mandato de deputado estadual em 1966 retornou à prefeitura de Oeiras em 1970 para cumprir um mandato de dois anos. Findo o seu novo interregno no Executivo conquistou novos mandatos de deputado estadual em 1974 e 1978 ingressando no PDS após a reforma partidária decretada pelo presidente João Figueiredo renovando seu mandato em 1982. Secretário de Segurança Pública no primeiro governo Hugo Napoleão seguiu a este quando da criação do PFL e em sua nova casa partidária foi reeleito em 1986. Vencido por Kléber Eulálio na disputa pela presidência da Assembléia Legislativa para o biênio 1989/1991 cerrou fileiras a seguir na base parlamentar do governador Alberto Silva, a quem inicialmente fazia oposição e em razão disso ingressou no PL sendo eleito primeiro suplente de deputado estadual da coligação “Movimento de Integração do Piauí” em 1990.

Reconciliado com seus antigos companheiros do PFL passou a apoiar o governo Freitas Neto e em virtude da morte de Francílio Almeida foi efetivado deputado estadual. Ciente de que precisava recompor seu capital político foi candidato a prefeito de Oeiras em 1992 sem que tenha sido vitorioso e colheu nova derrota quando tentou renovar seu mandato de deputado estadual em 1994, porém no segundo turno das eleições para governador àquele ano ignorou o apoio de seu partido a Átila Lira e aderiu à campanha vitoriosa de Mão Santa, a quem serviu como Secretário de Segurança Pública no primeiro governo e Secretário de Governo em sua segunda gestão. O ingresso de seu grupo político no PMDB o devolveu ao centro das discussões políticas no estado do Piauí e reafirmou sua condição de influente líder político.

Muro em Oeiras pintado com uma das frases de Juarez Tapety em homenagem a sua cidade
Rivalidade

Ao longo da década de 1980 a liderança da família Tapety em Oeiras foi contrabalançada pela união de dois grupos políticos sob a égide do PMDB: um liderado pelo médico Benedito Sá e outro pelo advogado Luciano Nunes os quais atravessaram a década como vitoriosos nas disputas eleitorais travadas contra os seus adversários, fato que se repetiu em 1990 quando, em face do apoio dado pelo clã Tapety a Wall Ferraz candidato do governador Alberto Silva à sua sucessão, seus rivais integraram uma dissidência partidária que ingressou no PDS e apoiou o nome de Freitas Neto, que quatro anos antes era apoiado justamente pelo clã Tapety, ao passo que Benedito Sá (B. Sá) e Luciano Nunes apoiaram Alberto Silva para governador em 1982 e 1986.

Em 1982 Juarez Tapety viu seu irmão José Nogueira Tapety Júnior ser eleito deputado federal pelo PDS, entretanto foi só a partir dos anos noventa que seus filhos surgiram na cena política piauiense e todos com raízes fincadas em Oeiras: Tapety Neto chegou à prefeitura em 1996 sendo reeleito no ano 2000 e Mauro Tapety foi eleito deputado estadual e 1998, 2002 e 2006. Foi a partir da ação conjunta deste dueto que o referido clã retomou o comando político da cidade. Fonte: Meio Norte

Comentários

Artigos relacionados

Fechar