Publicidades
Geral

Seduc e MP se reúnem para discutir retorno das aulas presenciais e Educar Piauí

O secretário de Estado da Educação, Ellen Gera, participou, nesta terça-feira, 21, de videoconferência com o Ministério Público para tratar sobre as aulas remotas e o planejamento para retomada das aulas presenciais, prevista para setembro. Durante a reunião, o gestor fez um balanço sobre os três meses de aulas remotas e ressaltou que a estratégia teve como objetivo de manter a educação ativa.

“A pandemia pegou toda a sociedade de surpresa e, sem dúvida, a Educação foi uma das áreas mais afetadas. Tivemos que fechar escolas e o nosso grande desafio foi buscar alternativas para que os estudantes continuassem mantendo o vínculo com os professores. Nós tínhamos duas alternativas: parar e esperar a pandemia passar, sem ter certeza de quanto tempo isso tudo duraria, ou implementar o ensino remoto para manter a educação ativa. Escolhemos não parar”, destacou Ellen Gera, lembrando que o ensino remoto chegou a mais de 195 estudantes da rede, por meio das aulas on-line ou com a distribuição de material impresso.

Seduc e MP se reúnem para discutir retorno das aulas presenciais e Educar Piauí 2

Outro ponto discutido durante a webconferência foi o plano de retomada das aulas presenciais. A procuradora-geral do Ministério Público do Piauí, Carmelina Moura, enfatizou a importância de discutir os protocolos que estão sendo elaborados para que a reabertura das escolas aconteça de maneira segura . “É preciso que o Ministério Público acompanhe de forma ativa todos os cuidados que deverão ser tomados no retorno às aulas presenciais. É nosso papel, também, colaborar com as redes públicas e privadas para que sejam implementadas medidas sanitárias e práticas pedagógicas que possibilitem o retorno seguro das aulas presenciais”, frisou Carmelina.

O secretário informou que o plano que está sendo elaborado pela Seduc possui quatro protocolos prioritários: higiênicossanitário, pedagógico, gestão de pessoas e de contingência. “Criamos um Comitê para elaborar o plano de retomada. Essa equipe está elaborando esses protocolos que têm como prioridade garantir uma volta segura. Neste retorno, adotaremos o modelo híbrido, com revezamento de estudantes durante a semana e com o apoio das aulas remotas. Teremos um protocolo sanitário que traz o distanciamento social (ou seja, o tamanho da sala de aula em relação ao número de estudantes) como prioridade, além do acesso a água, a instalações sanitárias e a práticas de higiene. Por isso, algumas adequações precisarão ser feitas nas escolas. Vamos garantir a distribuição de EPIs para professores e estudantes”, detalhou.

Ellen Gera chamou atenção para o fato de que muitos professores integram grupos de risco. “Muitos profissionais que estão em sala de aula são do grupo de risco e o protocolo de gestão de pessoas está fazendo esse levantamento para que a gente possa tomar algumas medidas para evitar que, no retorno, não faltem professores em sala de aula. Vamos também fazer capacitações com merendeiras, vigias e os gestores das escolas para prepará-los no que diz respeito a todas as medidas de higiene e cuidados que deverão ser tomados a partir de agora”, comentou.

O secretário destacou ainda que a rede será consultada para que o plano possa ser finalizado. “Antes de finalizar o plano vamos validar os protocolos com a comunidade escolar. Vamos trabalhar também com a Undime, Conselho Estadual de Educação e outras entidades ligadas à Educação, para que tudo seja feito de forma segura e transparente”, pontuou.

Educar Piauí

Na oportunidade, o Secretário de Educação apresentou aos representantes do Ministério Público o Educar Piauí, programa de investimento na Educação do Estado, que tem como uma das formas de financiamento os recursos do precatório do Fundef.

Ellen Gera detalhou os eixos de investimentos do programa e informou que nos próximos dias o Governo do Estado lançará um portal específico, onde serão disponibilizados documentos, projetos e informações, dando total transparência à aplicação dos recursos do Fundef. “Iniciamos os investimentos do Educar Piauí com o Governador Wellington Dias assinando ordem de serviço e autorização a licitação para execução de 232 obras de reforma, melhorias, aquisição de equipamentos e construção de escolas em 104 municípios. Até o início de agosto, lançaremos um programa de Alfabetização na Idade Certa, que vai acontecer em regime de colaboração com os municípios. Vamos priorizar ações de combate ao abando e evasão escolar, melhoria da aprendizagem dos estudantes, valorização dos profissionais da educação, investimento em tecnologia e equipamentos para escolas. Tudo isso será feito com o máximo de transparência e já nos próximos dias será lançado um portal para que todas essas ações possam ser acompanhadas pela sociedade e pelos órgãos de controle”, finalizou.

 

 

 

 

 

 

Fonte: 180 Graus com informações da Ascom
Comentários

Artigos relacionados

Fechar
Fechar