Publicidades
DestaqueOeiras

I Quitanda Virtual é realizada em Oeiras

Foi realizada na manhã desta terça-feira, 22, na EMATER de Oeiras, a I Quitanda Virtual. A Quitanda Virtual é uma espécie de feira que comercializa produtos agrícolas fornecidos pelo homem do campo. Em consequência dos tempos de pandemia, fica impossibilitado realizar feiras para mostrar e comercializar esses produtos, com isso foi criada a Quitanda Virtual, mais uma novidade surgida nos tempos de pandemia.

Em entrevista ao Portal Integração a Superintendente da Agricultura Familiar do Estado do Piauí, Liz Meireles, relatou que “essa feira é um novo instrumento que está possibilitando e garantindo a comercialização da Agricultura Familiar”.

Superintendente Estadual da Agricultura Familiar – Liz Meireles

“Estamos aqui com quatro grupos de produção, grupos muito bons, com uma produção muito grande da cidade de Oeiras, são o pessoal das localidades Cocos, Cantinho Corrente, Barriguda e Chapada do Fio. Lançamos essa proposta via redes sociais, a sociedade de Oeiras nos acolheu super bem, estamos muito satisfeitos, já passamos nas barracas de todas as comunidades, conversamos como os nossos agricultores e eles estão satisfeitos com a modalidade que nós desenhamos que nós construímos juntos”, disse Liz Meireles.

De acordo com a Superintendente da Agricultura Familiar do Estado do Piauí a Quitanda Virtual trouxe uma diversidade de produtos da agricultura familiar. Enfatizou que p agricultor não trabalha só com melancia, manga e que na área que ele trabalha ele planta o milho, o feijão, o maxixe, o quiabo, e todos esses produtos estão presentes na Quitanda Virtual. Fora os produtos citados o cliente pode encontrar também galinha caipira, mel, cheiro verde, coentro, pequi, plantas medicinais, e também o artesanato das mulheres da Barriguda.

“Pedimos aos grupos para valorizar tudo o que temos, por isso estamos vendendo também as plantas medicinais, temos aqui capim santo, erva-cidreira, hortelã, então estamos comercializando de tudo um pouco”, disse Liz Meireles.

O projeto Quitanda Virtual é um projeto que foi desenvolvido por muitas mãos, com o apoio do Instituto Federal do Piauí – IFPI, do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Oeiras. A secretaria está executando a feira com EMATER, Secretaria de Planejamento, Agente de Desenvolvimento do Território que participou ativamente.

“Quero frisar que essa ação teve como objetivo integrar as ações da secretaria. Temos um programa muito forte desenvolvido no Semiárido aqui na cidade de Oeiras que é o PVSA, onde os grupos de produção que estão comercializando aqui, parte deles, dois que são os Cocos e Chapada do Fio, são projetos que nós financiamos, então é um projeto que abre mais uma porta. Fortalecemos a produção e garantimos a comercialização. Só temos a agradecer a cidade de Oeiras pelo apoio e pela valorização da agricultura familiar”, finalizou Liz.

O Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Oeiras, Gilmar Fontes, relatou que a Quitanda Virtual é um projeto piloto e que essa iniciativa veio despertar em um momento de pandemia algo a ser trabalhado pós-pandemia, o chamado mercado virtual.

Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Oeiras – Gilmar Fontes

“Eu acredito que a Quitanda Virtual é uma grande alternativa de comercialização para a agricultura familiar como um todo. Acredito também que esse mercado do mundo virtual só tende a crescer, primeiro pelas ferramentas que chega com mais facilidade, não só para a massa jovem, mas para a população em geral. Vamos trabalhar isso fortemente com os parceiros da SAF, da EMATER e do Sindicato representando uma classe”, disse Gilmar Fontes.

Para o Diretor Regional da EMATER de Oeiras, Firmino Júnior, o evento é mais uma maneira das comunidades comercializar os seus produtos através da Quitanda Virtual. Firmino Júnior relatou que existem outras ações a serem desenvolvidas na EMATER, como uma ação que será desenvolvida através dos sisteminhas.

Diretor Regional da Emater – Firmino Junior

“Os sisteminhas é um projeto integrado, onde selecionamos seis famílias do município de Oeiras, para a criação de peixes, integrado com as hortas comunitárias, criação de caprinos, e ovino caprinocultura. São ações que estão chegando e estão em andamento e que vamos fortalecer a agricultura familiar. Estamos chegando agora, é uma nova gestão e estamos tomando conhecimento das ações que estão sendo desenvolvidas e vamos dar continuidade a essas ações”, disse Firmino Filho.

A EMATER de Oeiras é parceira do Programa Pró Piauí Social que tem ações como a realização da Quitanda Virtual no território Vale do Canindé.

Agente Desenvolvedor do Vale do Canindé – Levi Lustosa

“Temos um conjunto de projetos que o Governo do Estado está desenvolvendo em todas as áreas. Hoje, o que está acontecendo aqui é uma área do Pró Piauí Social, que vai fortalecer a produção do agricultor familiar, além de trazer pra eles novas tecnologias e novas maneiras de realizar o comércio”, disse Levi Lustosa.

Para o Agente Desenvolvedor do Vale do Canindé, Levi Lustosa, essas ações vão aumentar o leque de consumidores que podem comprar os produtos e deixar o agricultor de vir arriscando a sorte. Acontece muito de o agricultor sair da sua propriedade, chegar, não ter comércio e ter que voltar com os seus produtos. Com o comércio eletrônico ele virá somente entregar o produto, o que facilita a questão da comercialização.

A EMATER, o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Oeiras e a Secretaria de Agricultura Familiar do Estado do Piauí vão continuar dando assistência aos produtores para que eles melhorem cada vez mais a produção e dê mais qualidade aos produtos.

 

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo